Ex-prefeito de Mafra é condenado por ignorar concurso público e contratar temporários

COMPARTILHE

O ex-prefeito de Mafra, João Alfredo Herbst foi condenado por ato de improbidade administrativa após realizar contratações em caráter emergencial, apesar da existência de concurso público em andamento, com candidatos aprovados que aguardavam por chamada. A decisão foi do juiz substituto Júlio César de Borba Mello.

Herbst, que esteve a frente da prefeitura de 2009 a 2012, foi condenado a uma multa equivalente a três vezes o valor de sua remuneração à época dos fatos, março de 2010, acrescida de juros, além da imposição de pena de suspensão de direitos políticos por três anos, em decorrência da violação aos princípios que regem a administração pública.

A ação civil pública por ato de improbidade administrativa foi movida pelo Ministério Público do Estado de Santa Catarina, após alguns candidatos procurarem aquela instituição para informar irregularidades no certame. Durante o processo judicial, foram ouvidas quatro testemunhas.

Em sua defesa, o ex-prefeito requereu a total improcedência do pedido formulado porque a conduta atribuída não configurou ato de improbidade administrativa, vez que ausente indícios mínimos da conformação dos atos a qualquer das figuras típicas previstas na lei de improbidade administrativa.

Questionada, a Procuradoria Geral do Município de Mafra confirmou que o edital n. 002/2009 estava em vigor quando da contratação emergencial, relativo ao Teste Seletivo para temporários do Programa Saúde da Família, assim como que havia candidatos aprovados na espera por contratação.

O juiz destaca que a Administração Pública trilha e está balizada pelos princípios, dentre outros, da legalidade e moralidade, preconizados no caput do art. 37 da Constituição Federal, porquanto "a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficácia".

Ainda em sua decisão, o magistrado informa que o réu decidiu, por contra própria, contratar alguns profissionais da saúde diretamente, em caráter emergencial, em desrespeito aos que aguardavam chamamento no certame oficial, em violação ao art. 11 da Lei de Improbidade Administrativa. 

"É a lei quem define até onde o administrador público poderá atuar de forma lícita, sem cometer ilegalidades e, bem assim, como ele deve agir", explica o juiz. Cabe recurso ao Tribunal de Justiça. Autos nº 0900024-75.2016.8.24.0041.
Nome

Acidente,100,Acidente na BR-280,83,Afogamento,3,Agressão,1,Agricultura,20,Artigo de Opinião,1,Atropelamento,2,Auxílio Emergencial,6,Bela Vista do Toldo,50,BR-101,1,BR-116,1,BR-470,1,brasi,1,Brasil,541,Busca e Resgate,1,Câmara dos Deputados,1,Campo Alegre,6,Canoinhas,1709,Censura,1,Congresso Nacional,8,Coronavírus,450,Cotidiano,2,Crime,43,Crime Ambiental,6,Cultura,50,Curiosidades,33,Denúncia,1,Desaparecido,3,Destaque,197,Direito do Consumidor,3,Diversidades,4,Economia,208,Educação,165,Eleições,52,Emprego,12,Entretenimento,14,Esporte,31,Estado é responsável,1,Estatísticas,1,Estiagem,2,Fake News,1,Famosos,17,Fatalidade,1,Feminicídio,20,Fraude,2,Frio,1,Golpe,4,Homenagem,16,Humor,5,Incêndio,30,INSS,9,Inusitado,1,Irineópolis,78,Itaiópolis,77,Jaraguá do Sul,6,Joinville,38,Justiça,4,Leilão,1,Lockdown,1,Mafra,205,Mais do mesmo,1,Major Vieira,207,Manchete,908,Matos Costa,1,Maus tratos,1,Meio Ambiente,1,Memórias,11,Minas Gerais,2,Monte Castelo,42,Nossa história,25,Notícias,17,Notícias Internacionais,77,Ocorrências Policiais,875,Papanduva,138,Paraná,330,Polêmica,1,Polícia Ambiental,107,Polícia Civil,79,Política,771,Porto União,186,Previsão do tempo,172,Redes Sociais,35,Regional,1742,Rio Canoinhas,23,Rio Grande do Sul,41,Rio Negrinho,96,Santa Catarina,1773,Santa Cecília,19,São Bento do Sul,69,São Mateus do Sul,51,São Paulo,3,Saúde,287,SC-135,1,SC-418,1,SC-477,3,Segurança,6,Senado Federal,6,Sequestro,4,Sério isso?,1,Solidariedade,54,Tecnologia,3,Temporal,13,Timbó Grande,16,Tráfico,1,Tragédia em Minas Gerais,10,Tragédia no sul catarinense,1,Trânsito,11,Três Barras,646,Turismo,1,União da Vitória,51,Utilidade Pública,339,Vacinação,14,Vale do Itajaí,1,Variedades,1248,Verão,3,Violência contra mulher,34,
ltr
item
Canoinhas Online: Ex-prefeito de Mafra é condenado por ignorar concurso público e contratar temporários
Ex-prefeito de Mafra é condenado por ignorar concurso público e contratar temporários
https://1.bp.blogspot.com/-wGkmfcxCCsM/X_zNd2cZqsI/AAAAAAAAmQw/9yrpx2fMXzYut_xth9_jGjxMSi6LN2K9QCNcBGAsYHQ/s320/prefeito%2Bmafra.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-wGkmfcxCCsM/X_zNd2cZqsI/AAAAAAAAmQw/9yrpx2fMXzYut_xth9_jGjxMSi6LN2K9QCNcBGAsYHQ/s72-c/prefeito%2Bmafra.jpg
Canoinhas Online
https://www.canoinhasonline.com.br/2021/01/ex-preito-mafra-condenado-improbidade.html
https://www.canoinhasonline.com.br/
https://www.canoinhasonline.com.br/
https://www.canoinhasonline.com.br/2021/01/ex-preito-mafra-condenado-improbidade.html
true
314757626133630520
UTF-8
Carregar todas as notícias Não encontrou nenhuma postagem Ver mais Continue lendo Resposta Cancelar resposta Deletar Por Home PÁGINAS PÁGINAS Ver mais RECOMMENDED FOR YOU Resultado para ARQUIVO PESQUISAR TODAS AS NOTÍCIAS Não foi encontrada nenhuma correspondência com o seu pedido Voltar para página inicial Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutos atras 1 hora atrás $$1$$ hora atrás Ontem $$1$$ dia atrás $$1$$ semana atrás mais de 5 semanas atrás Follow Este conteúdo é Premium Compartilhe para desbloquear Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy