Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE
HIDE_BLOG
Textual description of firstImageUrl

Três Barras: leito seco do Rio Negro revela fósseis de 280 milhões de anos

Foto: Carlos Eduardo Fiolek - Coordenador do Museu Municipal de Três Barras A seca que assola Santa Catarina fez aparecer no leito do Ri...

Foto: Carlos Eduardo Fiolek - Coordenador do Museu Municipal de Três Barras
A seca que assola Santa Catarina fez aparecer no leito do Rio Negro, em Três Barras, rochas com fósseis de uma espécie de réptil marinho, conhecida como Mesossauro.

A descoberta foi realizada por Carlos Eduardo Fiolek, coordenador do Museu Municipal de Três Barras, que acionou os pesquisadores do Centro Paleontólogico (Cenpaleo) da Universidade do Contestado (UnC) de Mafra, que foram até o local para coletar amostras e fazer a identificação do achado.
Espécie viveu há aproximadamente 280 milhões de anos, sendo mais antiga que os dinossauros, diz pesquisador. Foto: Cenpaleo/ Reprodução

Foto: Cenpaleo/ Reprodução

Segundo o paleontólogo Luiz Carlos Weinschütz, coordenador do Cenpaleo, o achado foi possível porque o nível de água do Rio Negro sofreu rebaixamento como efeito da grande seca no Estado, expondo leitos rochosos que por muito tempo ficaram cobertos, nas margens do rio.

Neles foram encontrados os fósseis, identificados inicialmente por Carlos Eduardo Fiolek.
Foto: Carlos Eduardo Fiolek 
Os pesquisadores do Cenpaleo reconheceram nas rochas várias estruturas que são referentes a antigos répteis que viveram na região há cerca de 280 milhões de anos, os chamados mesossauros.

— Embora tenha esse nome ele não tem nada a ver com os dinossauros. Ele é até mais antigo que os dinossauros — explicou Weinschütz.

— Embora estejamos vivenciando este momento de seca, que é difícil, isso é muito importante para as descobertas da história antiga da região — afirmou.
Arte mostra como seria o mesossauro encontrado em Santa Catarina. Foto: Cenpaleo/ Reprodução

Os fósseis coletados serão preparados no Cenpaleo, em Mafra. Depois, parte desse material coletado será disponibilizado para o Museu de Três Barras, para que a comunidade local tenha a oportunidade de conhecê-los. Nada mais justo, visto que foi um morador de Três Barras que fez a descoberta.

CURIOSIDADES SOBRE OS MESOSSAUROS

Viveram há aproximadamente 280 milhões de anos, portanto, bem antes dos dinossauros (230 a 65 milhões de anos);

Quando estes répteis estavam vivos, a América do Sul ainda estava ligada a África, Antártica, Índia e Austrália formando o continente Gondwana (Parte sul do Pangéia);

Tinham hábito aquático, mediam até 1m de comprimento, e viviam em grandes lagos de água salobra a salgada e provavelmente se alimentavam de pequenos crustáceos;

A rocha onde estão estes fósseis é definida como um folhelho oleígeno, popularmente chamado de xisto betuminoso.

Assista ao vídeo com a descoberta, feita pela equipe do Centro Paleontológico da Universidade do Contestado