Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE
HIDE_BLOG
Textual description of firstImageUrl

Santa Catarina é o estado com mais casos confirmados de Covid-19 na região sul

Santa Catarina registrou 6.458 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus, sendo que 3.794 se recuperaram e 2.564 estão em acompa...

Santa Catarina registrou 6.458 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus, sendo que 3.794 se recuperaram e 2.564 estão em acompanhamento. O balanço foi divulgado nesta sexta-feira, 22, pelo Governo do Estado.

Desde o início da pandemia, 100 óbitos já foram causados pela Covid-19. A taxa de letalidade atual é de 1,55%. A incidência é de 90,1 casos por cada 100 mil habitantes.

O estado é o que mais tem casos confirmados na região sul: no Paraná são 2.939 casos e no Rio Grande do Sul, 5.918.

Em contrapartida, SC registra registra o menor número de mortes. Já são 146 no Paraná e 172 no Rio Grande do Sul.

O aumento observado entre quinta e sexta-feira está relacionado à integração da plataforma SC Digital, na qual os laboratórios privados informam os exames de Covid-19, ao sistema do Governo de Santa Catarina. 

Além disso, o sistema e-SUS VE do Ministério da Saúde estava, desde o dia 19 de maio, apresentando problemas na origem e foi atualizado apenas nesta sexta.

Os dois óbitos mais recentes foram de duas mulheres, de Navegantes (63 anos) e Joinville (61), ambas com registros de comorbidades.

O número de municípios com casos confirmados é 181, três a mais que na última divulgação. As cidades de Itapoá, Palmeira e São José do Cedro passaram a fazer parte da lista. 

A maior quantidade está em Florianópolis, que contabiliza 705 casos, seguida por Chapecó (628), Blumenau (571), Concórdia (461), Joinville (365), Criciúma (337), Balneário Camboriú (256), Itajaí (252), Navegantes (198) e São José (123).

Dos 1.210 leitos de UTI existentes pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Santa Catarina, há 739 ocupados, sendo 103 por pacientes com confirmação ou suspeita de infecção por coronavírus. 

A ocupação é de 61,1% e há 471 leitos vagos atualmente.