Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE
HIDE_BLOG
Textual description of firstImageUrl

Papanduva confirma primeiro óbito causado pela Covid-19 no município

A Prefeitura Municipal de Papanduva informou nesta terça-feira (12), o óbito de um paciente de 38 anos, vítima da Covid-19. A vitima tin...

A Prefeitura Municipal de Papanduva informou nesta terça-feira (12), o óbito de um paciente de 38 anos, vítima da Covid-19.

A vitima tinha tinha histórico de patologia pulmonar e faleceu no domingo (10), no hospital São Vicente de Paulo, em Mafra.

O resultado para coronovírus foi confirmado pelo Lacen (Laboratório Central do Estado de Santa Catarina).

De acordo com a secretária de saúde de Papanduva, o paciente chegou na sexta-feira (8) no SUS central, apresentando tosse e falta de ar. Após consulta e exame de raio-x, ele foi encaminhado para internamento. Após realização de teste rápido, o mesmo deu negativo.

Após piora do quadro, no domingo, novo teste foi feito, dando novamente negativo. Por conta do agravamento dos sintomas ele foi transferido para Mafra, onde veio a falecer.

O prefeito Luiz Henrique Saliba informou que a coleta de amostras para exame de Covid-19 foi feita logo após a morte do paciente. Segundo ele, o resultado saiu rápido pois o Lacen dá prioridade nestes casos.

Por não haver relato de viagem ou contato com pessoas de fora da cidade, a Secretaria da Saúde acredita que a vítima tenha sido infectada por contaminação comunitária.

Os familiares estão em isolamento social e, as pessoas que tiveram contato com o paciente estão sendo monitoradas e, se apresentarem os sintomas deverão procurar uma unidade de saúde. 

Os exames devem ser feitos a partir de oitavo dia subsequente ao contato com a vítima, cumprindo o protocolo do Ministério da Saúde. De acordo com a prefeitura, há três novos casos suspeitos no município.

O Governo do Município e a Secretaria da Saúde informou que estão tomando todas as precauções e irão realizar a desinfecção dos locais públicos semanalmente e, orientam a população a dar continuidade ás medidas restritiva, permanecendo em distanciamento social, usando máscaras se precisar sair na rua e higienizar sempre as mãos com álcool, água e sabão.