Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE
Textual description of firstImageUrl

Cliente flagra leite de merenda escolar à venda em supermercado de Criciúma

Um consumidor flagrou nas prateleiras de um supermercado em Criciúma, no Sul catarinense, embalagens de leite com a inscrição "proib...


Um consumidor flagrou nas prateleiras de um supermercado em Criciúma, no Sul catarinense, embalagens de leite com a inscrição "proibida a venda - alimentação escolar", e publicou nas redes sociais.

A cooperativa responsável pelo fornecimento do produto admitiu erro humano, e disse que o houve confusão durante a entrega dos lotes de leite.

Após o flagrante no supermercado que fica na Vila União, a Cooperativa Regional de Comercialização do Extremo Oeste de Santa Catarina (Cooperoeste), responsável pelo produto, disse por meio de nota que no caminhão estava o pedido do mercado e também os produtos a serem entregues na Gerência Regional de Educação (Gered). 

Por erro na hora da entrega durante o descarregamento, o leite de livre comercialização foi para a merenda, e o outro para o mercado.

O supermercado também se manifestou e afirmou que assim que tomou assim que verificou o problema providenciou a retirada as mercadorias da prateleira, já que tais produtos não podem ser comercializados. 

O comunicado diz que "infelizmente, não observamos a restrição que consta na embalagem quando da entrada da mercadoria, considerando o volume de entradas que ocorrem diariamente".

A Secretaria de Estado da Educação (SED) reforçou que "tanto o supermercado quanto a SED receberam a quantidade de leite solicitada, mas com embalagens distintas". 

A cooperativa prestou esclarecimentos à SED na segunda-feira, e voltou a reiterar que "na hora do descarregamento por descuido do motorista e por as embalagens serem muito parecidas houve uma confusão".