Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE
HIDE_BLOG
Textual description of firstImageUrl

Covid-19: Canoinhas fará testagem em massa e lockdown não está descartado, diz Ministério Público

Durante live da prefeitura municipal de Canoinhas na noite desta terça-feira (12), o prefeito Beto Passos, acompanhado de representantes ...


Durante live da prefeitura municipal de Canoinhas na noite desta terça-feira (12), o prefeito Beto Passos, acompanhado de representantes do Ministério Público e do prefeito de Três Barras, Luiz Shimoguiri,  informou que novas medidas serão tomadas diante do avanço de casos confirmados de Covid-19 em Canoinhas e Três Barras.

O promotor Renato Maia de Faria afirmou que os próximos dias serão decisivos. A hipótese de lockdown não está descartada.  

Lockdown é o bloqueio total ou confinamento, é um protocolo de isolamento que geralmente impede que pessoas, deixem uma área.


"Nós temos sim uma grande preocupação com a possibilidade de um novo fechamento que pode acontecer no município. Os prefeitos não querem isso, sabem que o comércio está fazendo sua parte e que a economia é importantíssima, mas nós não podemos dar chance ao azar", disse Maia.

Francisco Ribeiro Soares, também promotor de justiça, afirmou que o Ministério Público acompanha com preocupação o avanço do vírus na região.

"Há números expressivos de casos mas podem ter a mais absoluta certeza que há subnotificação. Temos que saber onde esse vírus está circulando (quais bairros, comércio, etc) para que a municipalidade possa ter esses dados técnicos e científicos para subsidiar uma eventual medida mais restritiva", afirmou o promotor. 

Com 23 casos de Covid-19 confirmados na região, a ideia é fazer uma testagem em massa da população para saber a dimensão da pandemia em Canoinhas e Três Barras. Se os testes indicarem um grande número de infectados, não haverá outra alternativa senão fazer uma nova quarentena.

Luiz Shimoguiri disse que situação se agravou, com a grande maioria de pessoas vindas de outras regiões.

"Nós não temos absolutamente nada contra ninguém, mas no caso de Três Barras específico, nós pedimos a empresa WestRock para limitar o número, controlar a chegada dessas pessoas, mas de uma forma ou de outra não sei se escapou do controle, o fato é que destes 23 casos, 20 estão ligados a obra de expansão da WestRock".

No início de maio, o prefeito de Três Barras, em decreto, paralisou toda e qualquer atividade no canteiro de construção. 

A medida era preventiva, e foi tomada em virtude da confirmação do primeiro caso positivo de Covid-19 em um funcionário terceirizado que estava atuando na ampliação da empresa. 

Em 24 horas a WestRock conseguiu uma liminar na justiça, derrubando o decreto, e proseguindo com as obras de expansão da unidade de Três Barras.

"Como o sinal vermelho se acendeu de vez, vamos ter que tornar mais duras as regras se a situação continuar cresecendo em termos de pessoas afetadas com o vírus", disse Shimoguiri.

A testagem será inicialmente para áreas onde já existem casos confirmados e para funcionários da WestRock, de onde advém o maior número de pessoas positivadas para coronavírus.

Os testes utilizados serão tantos os rápidos quanto aqueles que são encaminhados para o Lacen-SC. A prefeitura informou que possui testes doados pelo Lions e os fornecidos pelo Estado, mas não disse a quantidade que está disponível.

Dependendo do resultado destas testagens, medidas mais restritivas poderão ser tomadas para conter o avanço do vírus, como fechamento total do comércio, por exemplo.

“Vamos testar a população por amostragem. Usaremos exemplos de outros municípios que realizaram os testes com base em dados científicos. A partir do resultado, serão avaliadas as medidas necessárias para conter o avanço da doença”, explicou Passos.

Desde o último dia 4 de maio, um decreto municipal obriga o setor de construção civil (serviço não essencial), a prorrogar por 30 dias a vinda de novos trabalhadores advindos de outros Estados para Canoinhas.