Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE
HIDE_BLOG
Textual description of firstImageUrl

Após uma semana de buscas, idoso não é encontrado e o caso passa à Polícia Civil

As buscas pelo idoso Virgílio Alves dos Santos, de 74 anos, completou uma semana ontem (quinta-feira). Virgílio Alves desapareceu na ta...


As buscas pelo idoso Virgílio Alves dos Santos, de 74 anos, completou uma semana ontem (quinta-feira).

Virgílio Alves desapareceu na tarde do dia 30 de abril e desde então guarnições dos Bombeiros de Canoinhas, Porto União e União da Vitória empenharam-se em buscas.

Ao Canoinhas Online, o Capitão Nauro Ricardo Muck, oficial supervisor ao 9° Batalhão de Bombeiros Militar de Canoinhas, informou que as buscas no local estão suspensas temporariamente.

"Todas as áreas adjacentes da residência do desaparecido e estradas que ele frequentemente percorria foram todas verificadas, e não foi encontrado nenhum vestígio que pudesse indicar a sua localização. Havia mais de 50 pessoas entre, bombeiros do Paraná, Santa Catarina, familiares, amigos e vizinhos", informou o capitão.

Equipes de cães Grupo de Operações de Socorro Tático (GOST) de Curitiba, de União da Vitória e Canoinhas, auxiliaram nas buscas no local e mesmo assim nada foi encontrado.

Buscou-se empregar os cães, em razão da sua grande capacidade olfativa, pois eles podem realizar buscas em grandes áreas em curto espaço de tempo, além de conseguirem localizar pessoas inconscientes, ocultas, enterradas ou soterradas com eficácia muito superior se comparado com a busca humana.

A guarnição dos Bombeiros de Canoinhas, bem como as demais, se colocam a disposição dos familiares a retornar as buscas caso haja algum fato novo.

O caso foi encaminhado a Polícia Civil de União da Vitória para investigação.

RELEMBRE O CASO

De acordo com Sandro, filho do idoso, o pai saiu de casa por volta do meio-dia do dia 30 de abril, como fazia diariamente, mas não voltou para casa.

Os Bombeiros então foram acionados para o local, na Estrada Geral da localidade da Colônia Barreiros, a qual faz divisa com os municípios de Porto União e de União da Vitória (PR), para dar início às buscas.

Sandro contou que o pai tem histórico de Alzheimer, e que era acostumado a andar pela estrada que liga o bairro Limeira à sua residência, fazendo esse trajeto de 2 a 3 vezes por dia, percorrendo em média cerca de 25 a 40 km.

Equipes de buscas não encontram nenhum vestígio, durante uma semana de buscas que envolveu cerca de 50 pessoas.

Disse que o idoso já havia se perdido em outras oportunidades, sendo geralmente encontrado pelos próprios familiares.

Na ocasião do desaparecimento, Virgílio Alves trajava calça marron, camisa azul clara e um boné (o mesmo da foto acima).

Qualquer informação a respeito do seu paradeiro pode ser repassada através do telefone 190 ou 193.