Grid

GRID_STYLE
FALSE

Archive Pages Design$type=blogging$count=7

TRUE
HIDE_BLOG
Textual description of firstImageUrl

Caixa diz que mais de 13 milhões de informais terão que refazer cadastro no app e no site

Como se não bastasse a dificuldade que muitos estão enfrentando para acessar o app " Caixa Tem ", cerca de 13,6 milhões de inf...


Como se não bastasse a dificuldade que muitos estão enfrentando para acessar o app "Caixa Tem", cerca de 13,6 milhões de informais terão que refazer o cadastro no aplicativo e site (são dois aplicativos diferentes) para receber o auxílio emergencial de R$ 600, informou a Caixa Econômica Federal nesta quarta (29).

Ao analisar 40 milhões de cadastros realizados no sistema do banco, a Dataprev não conseguiu identificar se esses trabalhadores têm direito ao benefício. Outros 20,27 milhões foram considerados elegíveis e 6,97 milhões, inelegíveis.

Ao todo, foram finalizados no sistema 49, 2 milhões de cadastros até a tarde desta quarta-feira. Desse total, 46 milhões já foram repassados à Dataprev para cruzamento de dados e autorização do pagamento.

Quando o resultado é inconclusivo, o interessado pode fazer uma nova solicitação para corrigir dados informados anteriormente.

O calendário de pagamento da segunda parcela (que era para começar no último dia 27) só será anunciado depois que esses problemas forem solucionados.

Entretanto, a Caixa anunciou que pagará nesta quinta-feira (30) a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para mais 1,7 milhão de pessoas que se inscreveram por meio do aplicativo da Caixa ou pelo site.

PROBLEMAS DE ACESSO  
Quanto ao recadastramento, há uma enxurrada de reclamações de usuários que tentam refazer o cadastro e ao inserir os dados no app Auxílio Emergencial aparece como "já cadastrado", impossibilitando de inserir dados.

Já quanto a dificuldade de acesso ao Caixa Tem, a Caixa Econômica Federal informou que mais da metade dos usuários do aplicativo, que dá acesso ao auxílio emergencial de R$ 600, é composta por cidadãos que não têm direito ao benefício. Eles simplesmente tentam entrar no sistema para ver se tem algum dinheiro.

Esse grande número de acessos contribuí para o mau funcionamento da ferramenta, impedindo as pessoas, que já tiveram o auxílio aprovado, de resgatar seu dinheiro.

A Caixa informou que fez uma atualização, com melhorias, no aplicativo. O problema é que o app segue restrito para alguns tipos de celulares, a depender da versão.

Dependendo do modelo do seu aparelho, quando se consegue baixar o aplicativo, a nova versão indica ainda que ele foi desabilitado para quem não faz parte do programa, sem nem pedir dados para confirmar quem está ou não apto a receber o dinheiro.

A nova versão também conta com uma "sala de espera virtual" onde a mensagem pde para o usuário aguardar que será "rapidamente atendido".

Usuários relatam que mesmo aguardando, não conseguem concluir o acesso. A Caixa só informa que é devido ao grande número de acessos e que é preciso insistir.

AUXÍLIO EMERGENCIAL E CAIXA TEM: VEJA A DIFERENÇA DOS APLICATIVOS


Aplicativo Auxílio emergencial

Este aplicativo foi o primeiro a ser lançado lançado, e é destinado para que as pessoas que se enquadram nos requisitos possam pedir o auxílio emergencial.

Para solicitar, o requerente precisa inserir os dados pessoais que serão pedidos. Estas informações seguem para o Dataprev, empresa responsável pela verificação dos dados.

Ao chegar no Dataprev os dados serão analisados para confirmar se aquele trabalhador tem direito ao auxílio ou não. O requerente precisa aguardar a resposta que será dada no próprio aplicativo .

Após a realização do cadastro, o requerente pode verificar se o auxílio foi ou não concedido clicando na opção “acompanhe sua solicitação”.

Os trabalhadores que tiverem o auxílio negado podem fazer o cadastro novamente.

Aplicativo Caixa Tem

Já este aplicativo, foi criado para os trabalhadores que não possuem uma outra conta bancária ou que não apontaram uma conta para o depósito do auxílio. Através dele o trabalhador pode escolher transferir o valor para alguma outra conta bancária, sua ou de outra pessoa.

A Caixa diz que as pessoas que tem o dinheiro nessa poupança digital poderão neste momento, realizar apenas pagamento de contas e fazer até três transferências gratuitas por mês.

Pelo app, também é possível acessar informações sobre benefícios e programas sociais, além de obter informações referentes a vida do trabalhador como FGTS, Abono Salarial do PIS e Seguro-Desemprego.

Quem tem conta na Caixa também pode consultar saldo e extrato, realizar pagamentos e transferências de até R$ 600 por transação. Quando consegue acessar.