Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE
FALSE

Archive Pages Design$type=blogging$count=7

TRUE
HIDE_BLOG
Textual description of firstImageUrl

Mulher diz ter ateado fogo na casa com os filhos dentro por vingança, em SC

Mulher passou por audiência de custódia e teve a prisão preventiva decretada.Ela teria ateado fogo na casa com as crianças dentro do imóve...

Mulher passou por audiência de custódia e teve a prisão preventiva decretada.Ela teria ateado fogo na casa com as crianças dentro do imóvel por vingança. Foto: Divulgação/Comarca de Chapecó
Foi por ciúmes e vingança que uma imigrante venezuelana colocou fogo na casa com os três filhos dentro na madrugada de domingo (13), no Oeste catarinense.

De acordo com o delegado da Polícia Civil que estava de plantão no domingo, após ouvir relato dos policiais civis e familiares, decidiu pela prisão em flagrante da mulher, por tentativa de homicídio qualificado, por motivo fútil e emprego de fogo, por dano qualificado e incêndio.

Somadas as penas podem chegar a 39 anos de prisão, em caso de condenação. Ela teria trancados os filhos dentro de casa com um arame nas janelas.

Pelo que relatou o marido houve uma briga motivada por ciúmes. Ela teria ido atrás dele com uma faca mas não o encontrou e, ao retornar para casa, colocou fogo na residência com as três crianças dentro. Determinei a prisão em flagrante e o indiciamento — informou o delegado.

A filha mais velha, de 13 anos, conseguiu abrir uma janela e retirar os irmão menores. Foto: PM/Divulgação

O que sobrou do incêndio foi periciado e nos próximos dias mais pessoas devem ser ouvidas. As crianças teriam conseguido fugir após a filha maior, de 13 anos, ter conseguido quebrar o vidro de uma das janelas com uma cadeira. Ela saiu e retirou os irmãos menores, de 11 e nove anos.

Ainda na madrugada de domingo as crianças foram levadas para o Hospital Regional do Oeste com suspeita de intoxicação pela fumaça. Posteriormente foram liberadas e ficaram com o pai.

De acordo com informações da secretaria de Assistência Social de Guatambu, elas foram acolhidas na casa de conhecidos e o município está prestando apoio.

A acusada do incêndio teve uma audiência de custódia na tarde desta segunda-feira (14), em Chapecó e teve decretada a prisão preventiva. O processo será encaminhado para o Consulado da Venezuela, para conhecimento.