Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE
HIDE_BLOG
Textual description of firstImageUrl

Concluído processo para aquisição de radar meteorológico para o Norte catarinense

Equipe da Defesa Civil monitora informações geradas pelos radares já instalados. Foto: Flávio Vieira Júnior/DC A Defesa Civil de Santa C...

Equipe da Defesa Civil monitora informações geradas pelos radares já instalados. Foto: Flávio Vieira Júnior/DC
A Defesa Civil de Santa Catarina concluiu o processo licitatório para a aquisição do novo radar meteorológico que será instalado no Norte do estado. O objetivo do equipamento é melhorar a cobertura da região, que apresenta microclimas devido às características de relevo.

O equipamento é capaz de realizar vigilância meteorológica total de uma área geográfica circular com um raio de pelo menos 100 quilômetros, de detectar hidrometeoros (água, gelo, granizo e até neve) com até 50 quilômetros de distância e a velocidade do vento no modo doppler.

A Defesa Civil realiza um estudo de localização para definir o local exato de instalação. Análises preliminares indicam que a área mais favorável é o Morro das Antenas, no município de Jaraguá do Sul, porém a definição deverá ocorrer nas próximas semanas após testes de interferência eletromagnética.

A nova aparelhagem irá cobrir a região metropolitana, com mais de 1,4 milhões de moradores e o maior PIB do estado.

A região é freqüentemente afetada por inundações, enxurradas, alagamentos e deslizamentos. Muitos destes eventos são causados pela circulação marítima, que traz nuvens baixas e muito carregadas de água e umidade em direção ao continente, com relevo bastante acidentado.

O Radar do Vale está a mais de 100 quilômetros de distância das principais cidades do Litoral Norte. Nestas distâncias, o feixe do radar está acima de 2 quilômetros de altitude e não consegue detectar com precisão a chuva provocada por estas nuvens.

Com a aquisição do Radar do Norte, a Defesa Civil poderá proporcionar um monitoramento mais preciso da chuva, que auxilia na emissão de alertas de deslizamentos e inundações, além de tempestades com granizo e ventos fortes que provocam quedas de árvores, danificação e destruição de residências e queda de energia elétrica.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Governo do Estado de Santa Catarina