Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE
Textual description of firstImageUrl

Servidor preso é solto sob fiança e exonerado do cargo na Prefeitura de Canoinhas

O servidor público que foi preso em flagrante e conduzido para a Unidade Prisional de Canoinhas na madrugada do último sábado (13), por ...


O servidor público que foi preso em flagrante e conduzido para a Unidade Prisional de Canoinhas na madrugada do último sábado (13), por embriaguez ao volante e porte ilegal de arma de fogo, passou por audiência de custódia, ainda no sábado, e recebeu liberdade provisória após pagamento de fiança no valor de R$ 9.980,00.

O servidor em questão foi detido após câmaras de monitoramento da Polícia Militar flagrarem o mesmo chutando a porta do pavilhão da Igreja Matriz Cristo Rei e evadindo-se em seguida.

Em abordagem, constatou-se a embriaguez e o porte ilegal de uma pistola Taurus 380 municiada, carregadores, munições, faca, facões e um soco inglês.

O conduzido recebeu liberdade provisória mas terá que cumprir algumas medidas cautelares como recolhimento domiciliar no período noturno, entre outras, enquanto perdurarem as investigações do caso.

Na manhã desta segunda-feira (15), o Governo Municipal emitiu nota informando a exoneração do servidor, que ocupava cargo comissionado:

Nota:

"Informamos que o servidor público envolvido em ocorrência policial no último final de semana foi exonerado na manhã desta segunda-feira, 15, pelo prefeito Beto Passos. Embora sempre tenha cumprido com suas atribuições profissionais de maneira correta e eficaz, a conduta apresentada na madrugada de sábado não segue os princípios do Governo do Município.

—O servidor público tem o dever de manter conduta compatível com a moralidade social também em sua vida particular por ser representante da administração pública diante da sociedade — declara Passos.

Lembramos que é por isso que no ato da contratação de servidor comissionado do Município de Canoinhas, exige-se certidão de antecedentes criminais, negativa de débitos tributários e certidão negativa do SPC".