Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE
HIDE_BLOG
Textual description of firstImageUrl

Após críticas, vereadores de Florianópolis retiram o auxílio-alimentação de R$ 1 mil

Vereadores aprovaram, para eles mesmos, auxílio alimentação de R$ 1 mil por mês. Depois da repercussão negativa da aprovação de Projeto...

Vereadores aprovaram, para eles mesmos, auxílio alimentação de R$ 1 mil por mês.
Depois da repercussão negativa da aprovação de Projeto de Lei que inclui auxílio-alimentação de R$ 1.091,89 aos vereadores, a Câmara de Florianópolis informou por meio de nota, na sexta-feira (12) que vai retirar o benefício.

Os dois turnos de votação ocorreram na última sessão antes do recesso parlamentar, na quarta (10), e tiveram duração de 26 segundos.

Conforme a nota, o presidente da Câmara, Roberto Katumi e os vereadores que assinaram o projeto "não poderiam desconsiderar o descontentamento da sociedade".
O caso está com o Procurador Geral da Casa, que analisa a forma legal para fazer a retirada da proposta.

Críticas

A aprovação do PL foi criticada por entidades. "Não basta ser legal. Ele tem que ser legal e moral. As questões imorais às vezes elas são muito mais prejudiciais do que o ilegal. O vereador é representante do povo, ele tem que se colocar nessa condição. A partir do instante em que ele passa a legislar em causa própria, isso é decepcionante para todos nós", disse o diretor de Monitoramento da Gestão do Observatório Social de Florianópolis, Juarez Pontes.

A Associação FloripAmanhã enviou nota de repúdio sobre a votação. "Na contramão do momento econômico, que pede ainda mais austeridade e maior controle dos gastos públicos, acompanhamos uma atitude extremamente questionável dos parlamentares".

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) também se manifestou: "No momento em que todos buscam esforços para compor a viabilidade econômica dos poderes, aprovarem um aumento que onera ainda mais o erário municipal é inadmissível, visto que os parlamentares já possuem uma verba elevada de gabinetes, ajustadas inclusive nesse ato", disse em nota.