Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE
FALSE
TRUE
HIDE_BLOG
Textual description of firstImageUrl

Inverno que começa nesta sexta-feira será de "tira casaco, bota casaco" em SC

As massas de ar de origem polar irão trazer temperaturas próximas a zero e negativas nas áreas altas do Estado, como na Serra e Planalto N...

As massas de ar de origem polar irão trazer temperaturas próximas a zero e negativas nas áreas altas do Estado, como na Serra e Planalto Norte catarinense.
O solstício de inverno que começa nesta sexta-feira (21) no hemisfério Sul, exatamente às 12h54min (horário de Brasília), será de um verdadeiro 'Põe casaco, tira casaco', segundo a previsão da meteorologia. Dias de frio, outros com temperaturas amenas.

Nesta quinta-feira (20), o friozinho empolgou quem esperava pela chegada da estação mais fria do ano. O dia amanheceu mais gelado que o habitual para os moradores de Urupema, na Serra de Santa Catarina.
O termômetro registrou -2,4ºC às 7h, no Parque de Exposições, o local mais alto do município.

De acordo com a previsão climática do trimestre da Epagri/Ciram, as ondas de frio extremo serão pouco duradouras, com períodos mais quentes. 

As massas de ar de origem polar, típicas da estação, até irão trazer temperaturas próximas a zero e negativas nas áreas altas do Estado, como na Serra e Planalto Norte. Inclusive, até existe alguma probabilidade de neve em julho e agosto, avalia o órgão.

El niño

Neste ano, temos a influência do fenômeno climático El Niño, um conhecido já dos catarinenses. Sua principal característica é dificultar a entrada de massas de ar frio no interior dos estados, desviando estas ondas de frio para o oceano.
O clima neste inverno, portanto, deve ficar parecido com o que já sentimos no outono.

O El Niño tende a trazer volumes elevados de chuva e as temperaturas não ficam tão baixas, justamente porque as massas de ar frio não conseguem passar pelas nuvens de chuva.

A Epagri/Ciram, em sua previsão climática para o trimestre de junho/ julho/ agosto (que foi realizada em maio), indica chuvas acima da média para o período.

Como junho foi um mês que choveu pouco em SC, há possibilidade de esta água aparecer no mês que vem ou em agosto. Na próxima semana, a previsão climática para o trimestre será atualizada pela Epagri/Ciram.

Lembrando que o tempo, assim como o El Niño, não são exatos. Em um ponto do Sul do país uma cidade pode estar sofrendo com alagamentos e chuvas, e no outro poderá haver temperaturas amenas e sol. Vale estar preparado para tudo.