UPA de Canoinhas atenderá por Classificação de Risco a partir da próxima semana

A partir da próxima segunda-feira (07), começarão a ser implantadas algumas modificações no atendimento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

De acordo com a Secretária de Saúde, Zenici Dreher,  as alterações vão garantir mais agilidade e qualidade no atendimento.



A inspiração para estas alterações a secretária foi buscar em Mafra. “Lá o protocolo de classificação de risco está funcionando muito bem e a dinâmica de trabalho tem pontos positivos que pretendemos implantar em Canoinhas. A mudança aqui não acontecerá toda de uma vez, mas gradativamente”, garantiu. Em Mafra o hospital implantou recentemente o Pronto Atendimento, que desafoga a UPA 24h."



Mudança gradativa

Como acontece hoje, quem chegar à UPA na segunda-feira continuará sendo acolhido por um profissional de enfermagem que vai classificar o caso de cada paciente

A partir desta triagem inicial, a pessoa será encaminhada para atendimento conforme sua condição – casos mais graves terão prioridade.

É de suma importância inovar os ambientes. Melhorar logística e operacionalização do serviço. Vamos iniciar os trâmites para implantar o Acolhimento e Classificação de Risco a partir de segunda-feira”, explicou Zenici.

"Além de organizar a fila de espera e propor outra ordem de atendimento que não a ordem de chegada, a classificação de risco vai garantir o atendimento mais rápido ao canoinhense com grau de risco elevado e ao mesmo tempo informar ao paciente que não corre risco imediato, assim como a seus familiares, sobre o tempo provável de espera que é definido em portaria do Ministério da Saúde."

Observamos em Mafra, por exemplo, que pacientes que não são casos de urgência ou emergência chegam a ficar por horas na fila e muitas vezes são encaminhados para atendimento nas unidades básicas de saúde”, comenta.

Outra mudança será em relação aos acompanhantes: a partir de segunda só poderá ficar na área destinada ao atendimento o paciente. Terá direito à acompanhante somente crianças e idosos.

O aumento no número dos casos de virose, a paralisação do atendimento na rede pública de saúde em outros municípios da região e a falta de atendimento dos planos em urgência e emergência tem sobrecarregado a UPA desde o final do 2018 e por isso as modificações iniciam nesta segunda-feira. 

Pedimos paciência e compreensão aos canoinhenses que forem até a UPA. São alterações importantes que trarão benefícios”, conclui Zenici.