Sergio Moro: “Fazer a coisa certa, pelos motivos certos e do jeito certo será nosso lema'

O discurso de Sergio Moro, ao assumir o ministério da Justiça e Segurança Pública, foi firme e categórico: prioridades são o combate à corrupção e violência.

"Brasil não será um porto seguro para criminosos e o produto de seus crimes", declarou Moro..
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O ministro citou, entre outros pontos, a necessidade de reforçar medidas contra o crime organizado. Ele afirmou ainda que o Brasil não será "um porto seguro para criminosos e o produto de seus crimes".



Moro também afirmou que a população precisa ter confiança no governo e alertou que os desvios de recursos públicos atingem fortemente as camadas mais vulneráveis que dependem essencialmente dos serviços públicos. “Fazer a coisa certa, pelos motivos certos e do jeito certo será nosso lema.”

Segundo o ministro, é preciso avançar de forma coletiva para dar mais segurança a todos. “Não podemos nos achar impotentes. Avançamos muito até aqui, mas podemos avançar mais para que o brasileiro, seja qual for sua renda, tenha o direito de viver sem o medo da violência ou de ser vítima de um crime nos níveis epidêmicos atualmente existentes”, disse.

Ao defender o combate à corrupção como meta, Moro disse que trabalha com propostas simples, “mas eficazes” e citou a proibição de progressão de regime para membros de organizações criminosas e mecanismos para agilizar o processo da Justiça quando há confissões.
Violência

Moro defendeu a implementação de ações federais para retomar o controle do Estado sobre as penitenciárias e investir em um maior controle de comunicações de lideranças criminosas.

Também destacou que está em estudo o incremento do banco de dados genéticos de condenados por crimes dolosos no Brasil, criado para facilitar a identificação de pessoas.

O combate à criminalidade vai tratar também de facilitar o uso de recursos advindos do crime em benefícios da sociedade. Segundo Moro, o dinheiro do tráfico poderá ser usado em medidas de segurança ou investimentos para recuperação de dependentes químicos.