Morte de jovem pode ter sido causada por picada de aranha, em Rio Negrinho

Um jovem de 25 anos morreu na noite de domingo (6), quatro dias após ser supostamente picado por uma aranha. As informações são do Jornal A Gazeta.

Mirtilio Antonio Neppl Junior procurou atendimento na Fundação Hospitalar de Rio Negrinho na última quinta-feira (03), horas depois da picada, que aconteceu enquanto recolhia lenhas de uma pilha, na localidade de Corredeiras, interior do município, onde residia.



"Ele estava lúcido e contou ao enfermeiro de plantão que foi picado no braço, mas não sabia dizer que tipo de animal era", conta a chefe de enfermagem, Marli Aparecida Costa dos Santos. O jovem citou ainda que foi picado logo abaixo da manga da camiseta.




Por volta das 21 horas de domingo, Mirtilio teve uma parada cardiorrespiratória e faleceu no hospital. A principal hipótese é de picada de aranha ou lagarta (taturana). "Bem provável que tenha sido de aranha, já que é bem comum por aqui. Com esse tempo quente elas aparecem mais, principalmente as da espécie marrom", suspeita Tércio Kasten, diretor administrativo do hospital.

Veja como evitar e identificar a picada da aranha-marrom (Loxosceles)

Em primeiro lugar, é importante dizer que essa espécie é muito comum em nosso país, principalmente nas regiões Sul e Sudeste.

São animais pequenos, medem em torno de 4cm de diâmetro quando adultos. Sua coloração é marrom e possuem pernas longas e finas.

A picada nem sempre é percebida pela pessoa, por ser pouco ou quase nada dolorosa. Os primeiros sintomas normalmente começam a aparecer 12 horas após a picada.

Lesão inicial em coxa, com poucas horas de evolução

Lesão com 7 dias em coxa.
As alterações locais mais comuns são: dor em queimação, vermelhidão, mancha roxa, inchaço, bolhas, coceira e enduração. 

Dias após, podem ocorrer outras alterações como necrose, dor de cabeça, mal-estar geral, náusea, dores pelo corpo.

Se não diagnosticada (como picada da aranha) em até 36 horas, pode trazer várias complicações e em últimos casos, a morte. Vale ressaltar que a picada de aranha é de difícil diagnóstico, podendo ser confundida com outras lesões. 

Como acontecem os acidentes


As Loxosceles saem em busca de alimento à noite, e é neste momento que podem se esconder em roupas, toalhas, roupas de cama e calçados.

Os acidentes acontecem quando a pessoa, ao se vestir, ou mesmo durante o sono, comprime a aranha contra a pele.

No caso de ocorrência do acidente com a “aranha marrom”, ou ao menor sinal de suspeita, procurar o quanto antes o posto de saúde mais próximo. Se possível levar junto a aranha causadora do acidente, para auxiliar na rapidez do diagnóstico.

Informações e fotos da Secretaria da Saúde do Paraná.

Veja os cuidados a serem tomados com animais peçonhentos nesses dias quentes