Canoinhense que integrava quadrilha de roubo e desvio de cargas é preso no oeste catarinense

Policiais civis do Setor de Investigação da Delegacia de Polícia de Fronteira, deram cumprimento na sexta-feira (04), a mandado de prisão expedido pela Comarca de São Miguel do Oeste, ao masculino E G.C,  de 50 anos, natural da cidade de Canoinhas, no planalto norte catarinense.

Empresário de 50 anos foi preso na casa de seu filho, no oeste catarinense. Foto: Polícia Civil

As diligências ocorreram na cidade de Iraceminha, no extremo oeste catarinense, quando os agentes localizaram E.G.C na residência de seu filho naquela cidade.

E.G.C. é empresário, sendo um dos investigados pela DEIC - Diretoria Estadual de Investigações Criminais,  no ano de 2017, quando foi desarticulada uma quadrilha especializada em falsa comunicação de roubo de caminhões e desvio de cargas.




Na época, ele intimidou testemunhas do processo para que mudassem seus depoimentos.

Um dos líderes da quadrilha, segundo a Polícia Civil, continua foragido da Justiça.

E.G.C foi condenado à pena de 7 anos 9 meses e 22 dias em regime fechado. Após os procedimentos policiais o preso foi encaminhado à Unidade Prisional Avançada de Maravilha, estando à disposição da Justiça.

Em julho de 2017, outro empresário já havia sido preso, por integrar uma quadrilha. Ivano Azzolini adquiriu diversos caminhões e semirreboques utilizando documentos falsos, sendo estes utilizados para transportes de cargas que posteriormente foram desviadas.

Como agem essas quadrilhas 

As cargas saem do destino e não chegam aos destinatários porque motoristas desviam e comunicam falsos registros de roubo à polícia – há casos até de condutores que fazem lesões corporais para dar a impressão de veracidade aos roubos, crimes que na verdade não aconteciam.

Com a ajuda de intermediários, revendiam as mercadorias por preço inferior ao da nota fiscal.

As mercadorias desviadas são do setor têxtil, de vestuário, calçados, de alimentos, entre outros.