Jovem de 15 anos morre afogado em açude, no sul catarinense

Equipes de mergulhadores do Corpo de Bombeiros encontram o corpo do jovem após três horas de buscas/Divulgação

Com as altas temperaturas dos últimos dias, muitas pessoas procuram rios e lagos para se refrescar.
Foi o que fez um adolescente de 15 anos, junto com um amigos, na tarde de quarta-feira (12), em Criciúma, no sul catarinense.

Eles foram nadar em um açude, que apesar de ficar em uma área particular em um sítio, conforme os bombeiros, é frequentado por pessoas que buscam se refrescar nessa época do ano.




O local tem uma parte com cerca de 1,5 metro e outra com aproximadamente sete metros de profundidade de acordo com o Corpo de Bombeiros de Criciúma, que foi acionado às 14h40, quando o jovem submergiu.
Um dos amigos teria tentado ajudá-lo, mas não conseguiu.

O corpo do adolescente Alisson Marcílio só foi localizado pela equipe de mergulho no fim da tarde, na parte mais funda do açude, a dez metros de distância do ponto em que ele teria afundado.

Após a confirmação do óbito, o corpo foi recolhido pelos técnicos do Instituto Médico Legal (IML).

Bombeiros alertam para riscos de afogamento em lagoas e rios, nesta época de calor

As altas temperaturas do verão têm levado pessoas a procurar rios e lagos, para nadar e se refrescar, mas os banhos nesses locais são perigosos, alertam os bombeiros.
Quando a pessoa escolhe um local que não há prevenção, já é o primeiro indicativo que ela está sendo imprudente.

Prova do perigo são os números de afogamentos registrados no verão. Mesmo prestando atenção e ficando no raso, os riscos de afogamento existem e são grandes.

"O risco de afogamento, da pessoa se enroscar em alguma coisa é grande. É preciso que as pessoas se conscientizem e não pratiquem esses banhos.”

O Corpo de Bombeiros pede que as pessoas tenham muito cuidado em locais como esses e evitem se arriscar, agindo sempre com responsabilidade.