Pesquisar neste site

Município anuncia remanejamento de recursos para repassar ao Hospital Santa Cruz


Em decisão tomada na manhã desta segunda-feira (03), o Governo do Município de Canoinhas anunciou que vai antecipar R$600 mil para o Hospital Santa Cruz de Canoinhas.

 “Estudamos a nossa situação financeira e vamos conseguir fazer remanejamento de recursos para suprir as necessidades do hospital. Elaboramos projeto de lei que será enviado à Câmara para apreciação ainda nesta segunda”, explica o prefeito Beto Passos.



 “Não temos dinheiro sobrando. Este recurso que será adiantado seria utilizado em outras áreas da Saúde, mas estudamos nestas últimas semanas este modo de remanejar recursos de serviços que não são de urgência para desafogar o hospital neste momento tão crítico pelo qual atravessa. Estamos contando que posteriormente o Governo Estadual cubra estes R$500 mil. E se o Governo do Estado de SC não cumprir, estaremos mobilizando outros órgãos para garantir repasses de recursos ao município como emendas parlamentares, projetos junto ao Ministério da Saúde e parcerias”, comenta a secretaria Zenici Dreher.

Dois projetos serão encaminhados ao Legislativo. Um pedirá autorização para o adiantamento de R$500 mil de recursos relativos à porta de entrada da rede de urgência e emergência e outro solicitará autorização para repasse de R$100 mil de recursos para custeio de exames e procedimentos de média e alta complexidade.

Prefeito Beto Passos em reunião com as secretárias de Saúde, Zenici Dreher, da Administração, Morgana Lessak, e a procuradora Bianca Neppel.

O projeto segue para votação nesta segunda-feira. “Conversei com os nossos vereadores pedindo apoio na aprovação para que possamos, juntos, deixar o hospital de portas abertas". 

Não cabe a nós administrarmos as contas do hospital, mas sabendo da nossa responsabilidade enquanto gestores públicos, buscamos uma solução plausível para não deixarmos a nossa população sem atendimento. E isso só foi possível graças ao comprometimento da nossa equipe que encontrou esta solução”, reforça Passos.