Freiras da Califórnia roubam US$ 500 mil para jogar em cassinos de Las Vegas



Duas freiras admitiram ter roubado cerca de 500 mil dólares de uma escola católica da Califórnia que dirigiam, para jogar nos cassinos de Las Vegas, informou sua ordem nesta segunda-feira (10).

As irmãs pegaram o dinheiro de matrículas, mensalidades e doações de uma escola do sul de Los Angeles e gastaram tudo em Las Vegas.



A Arquidioceses de Los Angeles declarou que o desfalque foi descoberto durante uma auditoria de rotina que revelou que os desfalques ocorreram durante ao menos uma década.

A polícia foi alertada, mas a Arquidiocese disse que não planeja apresentar queixa criminal contra as freiras.

Freiras da maconha

Em 2017, também na Califórnia, as “Irmãs do Valley”, um grupo de freiras que produz (e consome) maconha medicinal na cidade de Merced, ficaram famosas e viraram até documentário, exibido no Festival de Cannes.


Em verdade, as freiras da maconha não são ligadas a nenhuma religião, se colocando inclusive como contras as instituições religiosas, e se baseando, segundo a irmã Kate, fundadora do grupo, em práticas pré-cristãs.

O culto se dá em verdade ao redor mesmo da maconha, vendida pelo grupo não só através de seus derivados medicinais, mas também de produtos a base de cânhamo, que transformam em bálsamos e pomadas.