Calor extremo: sensação térmica chega a 81ºC no litoral do Paraná


Nos últimos dias tem sido comum os termômetros passarem dos 40°C , com sensação térmica ainda maior, em Antonina, no litoral paranaense.

Na terça-feira (18), por volta das 16h, a temperatura máxima na cidade chegou a 44,3ºC e a sensação térmica bateu 81ºC de acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar).




Considerando o período da tarde, entre 12h e 17h, a sensação térmica média em Antonina foi de 60ºC, ainda de acordo com o Simepar.

Quando a temperatura e a umidade do ar estão muito altas, a soma destes fatores leva a um conceito muito comum no verão: a sensação térmica, que geralmente é muito maior do que o calor registrado nos termômetros.
Na sexta-feira da semana passada, a sensação térmica foi de 64ºC - registrada no mesmo horário, às 16h. Nos termômetros, a temperatura foi de 43ºC.

O Simepar indica que as temperaturas altas devem continuar no município, ao menos, até o fim de semana.

Efeitos do calor no corpo

O médico e coordenador de meio ambiente na Organização Mundial de Médicos da Família (Wonca, na sigla em inglês) Enrique Barros reforça que quando a temperatura medida na axila está acima de 40 ºC, a vida humana está sob risco.


  • O corpo tende a se estressar tentando baixar a temperatura:
  • os vasos sanguíneos se dilatam (abrem) para tentar trocar o calor interno com o ambiente externo
  • com mais sangue perto da pele, ela fica mais vermelha
  • há maior transpiração para tentar perder calor com a evaporação do suor
  • com o aumento do suor, há perda de minerais e o corpo pode sentir câimbras
  • pode haver desidratação; o feito é a diminuição do raciocínio e o tempo de reação
  • com a vasodilatação, é possível sentir fraqueza: o sangue chega com pouca pressão no cérebro
  • com pouco sangue, o cérebro tem baixa troca de oxigênio
  • o quadro pode levar ao desmaio ou convulsão