Bolsonaro diz que não haverá pena de morte no Brasil, no seu governo

Bolsonaro diz que tema pena de morte não fará parte de seu governo. Foto: José Lucena

Jair Bolsonaro, comentou na tarde deste domingo (16) a polêmica sobre a pena de morte, levantada após entrevista de seu filho, Eduardo, defendendo a sua aplicação para casos como tráfico de drogas ou crimes hediondos.

Uma manchete do jornal O Globo, informa que Eduardo Bolsonaro, deputado federal (PSL-SP), defendeu a possibilidade de pena de morte para traficantes de drogas e autores de crimes hediondos.




O deputado deseja implementar um sistema parecido ao da Indonésia, onde esteve em 2017 e visitou presídios em que brasileiros foram executados por tráfico de drogas.

Bolsonaro reafirmou que o tema não está em sua agenda e rebateu entrevista publicada pelo jornal O Globo.

Não está em nosso plano, não está em nosso programa, não foi debatido durante a campanha. Enquanto eu for presidente, da minha parte, não teremos esta agenda. A matéria (de O Globo) puxa documentos do Itamaraty do ano passado".

Em sua conta no Twitter, o presidente eleito disse que "o assunto está encerrado antes que tornem isso um dos escarcéus propositais diários".