Pesquisar neste site

Vereador aponta possível fraude por empresa que presta serviços ao município

Em sessão de terça-feira (27), o vereador Célio Galeski (PR), apontou sérios problemas na prestação de serviços de empresa que realiza limpeza dos prédios públicos.

Vereador crê que empresa está agindo de má fé com o dinheiro público/Divulgação

Galeski manifestou-se sobre a questão das roçadas que estão sendo feitas nos espaços públicos do município: “ A cozinha comunitária é uma obra bonita e bem feita, mas não está tendo zelo por ela”, explicou.

Em seguida perguntou se a empresa que foi contratada pelo município para fazer as limpezas nos prédios públicos está realizando o serviço conforme as necessidades. “ A empresa presta o serviço em vários locais como escolas e outros espaços públicos”, explicou.




Vereador comentou que em dois locais que foi averiguar o corte de grama, os dados não bateram da nota com o serviço prestado. “Em uma escola o serviço teria que ser uma roçada de 80 metros, mas a nota para diretora assinar veio como 500 metros”.

Galeski depois explicou que conforme o registro de preço, a empresa responsável tem que executar a metragem de serviço que se comprometeu no contrato com o município. 

Os exemplos que dei aqui servem como um alerta, para que o diretor não assine sem conferir a metragem do corte, pois creio eu, a empresa está agindo de má fé com o dinheiro público”, justificou.

Quando perguntado pelo vereador Paulinho Basílio (MDB) se a direção da escola assinou as notas como serviço prestado, foi explicado que nos casos exemplificados a direção não assinou as notas para uma melhor conferência do serviço.

Estou falando sobre esse assunto porque é muito sério mesmo, e precisa ser tomada alguma atitude com a empresa que está prestando esse serviço”, concluiu Célio.