Museu Histórico de Três Barras recebe vistoria do Ministério Publico de SC

Durante a vistoria, foi identificada a deterioração de um antigo trem, o único que restou da época em que a ferrovia ainda estava funcionando. O trem fica exposto do lado de fora do Museu, a céu aberto e sem proteção.


A força-tarefa comandada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) que está vistoriando museus pelo Estado esteve na quarta-feira (31) no Museu do Patrimônio Histórico de Três Barras.

A inspeção, que faz parte da Ação Nacional do Ministério Público brasileiro em Santa Catarina, detectou a necessidade de adequação da estrutura que abriga o Museu, que é de uma antiga estação ferroviária.

A Promotora de Justiça de Canoinhas, Ana Paula Destri Pavan, que conduziu a visita, considerou a estrutura inadequada, mesmo com uma reforma que foi realizada recentemente. 

Além disso, foi identificada a deterioração de um antigo trem, o único que restou da época em que a ferrovia ainda estava funcionando.

O trem fica exposto do lado de fora do Museu, a céu aberto e sem proteção. Para Promotora de Justiça, falta uma cobertura no local.


Apesar dos problemas de estrutura, a boa conservação do acervo do Museu chamou a atenção da Promotora de Justiça. "Apesar da falta de recurso financeiro e da quantidade limitada de funcionários, a conservação é muito boa. As folhas dos livros não estavam amareladas e os vidros não tinham marcas de dedos, por exemplo", comentou.

Os documentos do Museu ficam protegidos por um vidro, para impedir que as pessoas toquem, mas falta temperatura e iluminação adequada.

Força-tarefa do Ministério Público de Santa Catarina durante vistoria no museu. Foto: MPSC
A Promotora de Justiça explica que a partir das informações coletadas nas inspeções, o Ministério Público de Santa Catarina poderá propor os ajustes necessários por meio de recomendações ou acordos com os órgãos mantenedores dos museus ou até mesmo, caso necessário, ingressar com ações civis públicas na Justiça para buscar as adequações.