Pesquisar neste site

Linha dura: juíza adverte duramente Luiz Inácio Lula da Silva durante interrogatório

A juíza Gabriela Hardt, sucessora de Sérgio Moro nas ações penais da Operação Lava Jato em Curitiba, advertiu duramente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no início da audiência sobre o sítio de Atibaia em que o petista foi interrogado por três horas nesta quarta-feira (14).

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante interrogatória nesta quarta-feira/Reprodução.
Interrompida por Lula, a magistrada não hesitou. “Sr ex-presidente. Esse é um interrogatório que se o senhor começar nesse tom comigo a gente vai ter problema. Então, vamos começar de novo.”



Neste processo, a força-tarefa do Ministério Público Federal acusa Lula de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por supostamente ter sido contemplado pelas empreiteiras OAS e Odebrecht e também pelo amigo pecuarista José Carlos Bumlai com um valor total de R$ 1,02 milhão para obras de reforma e melhorias do sítio Santa Bárbara, no município de Atibaia, interior de São Paulo.
Lula nega ser o dono do imóvel.

Preso desde 7 de abril, o ex-presidente pela primeira vez deixou a sala especial que ocupa na sede da Polícia Federal para se deslocar, sob forte escolta, até o gabinete de Gabriela Hardt, na Justiça Federal.

Leia alguns trechos do interrogatório

“-O sr. sabe do que está sendo acusado?”, indagou a juíza, seguindo o rito dos interrogatórios a que são submetidos todos os réus.

“-Não”, respondeu o petista, para, em seguida, emendar que estava disposto a responder a toda e qualquer pergunta. “Eu sou dono do sítio ou não?”, ele protestou.

“-Isso é o senhor que tem que responder e não eu”, ponderou Gabriela. “E eu não estou sendo interrogada nesse momento.

“-Quem tem que responder é quem acusou”, interrompeu Lula.

“-Eu vou fazer as perguntas para que o caso seja esclarecido, para que eu possa sentenciar, ou algum colega possa sentenciá-lo

Em um momento seguinte da audiência, Lula perguntou a juíza; “-Quando eu posso falar, Dra?”

“-O sr pode falar, o sr pode responder quando eu perguntar no começo”, disse Hardt.

“-Mas pelo que eu sei é meu tempo de falar”, respondeu o ex-presidente.

“-Não, é o tempo de responder às minhas perguntas. Eu não vou responder interrogatório nem questionamentos aqui, está claro?”, afirmou a magistrada.
Está claro que eu não vou ser interrogada?”, insistiu Hardt.

“-Eu não imaginei que fosse assim, Dra”, disse Lula.

“-Eu também não”, afirmou Gabriela.

“-Como eu sou vítima de uma mentira há muito tempo...”, afirmou Lula

“-Eu também não imaginava, então, vamos começar com as perguntas. Eu já fiz um resumo da acusação e vou fazer perguntas. O sr fica em silêncio ou o sr responde”, disse a juíza.

Conheça um pouco mais sobre a juíza Gabriela Hardt.