Pesquisar neste site

Desentendimento em futebol causa espancamento e morte de aluno em escola de MG

Morreu nesta terça-feira (20), um jovem de 17 anos que foi espancado durante uma briga com um colega de escola, no último dia 14, em Belo Horizonte/MG.

O motivo teria sido um desentendimento durante um jogo de futebol, no intervalo das aulas, em um dos colégios mais tradicionais da capital mineira.
A vítima estava internada na UTI, em estado grave, desde então.

Imagens do circuito interno da escola registraram a agressão/ Reprodução

O agressor, de 18 anos, foi preso preventivamente no mesmo dia. Segundo a polícia, a briga aconteceu durante o recreio, quando os jovens jogavam futebol.

Foi por causa de um drible, uma embaixadinha que ele fez que começaram os empurrões e acabou com o desfecho dessa tragédia”, afirmou a tia do jovem morto.

O estudante de 18 anos que foi preso tem histórico de comportamento agressivo, segundo a diretora do Instituto de Educação de Minas Gerais, em Belo Horizonte.

Foram várias, muitas. Mais de 30. Agressões, comportamentos indesejados com colegas, falas, matando aula dentro de escola, né, e a gente buscando”, disse a diretora do Instituto sobre o histórico do suspeito, Hudson Rangel Gomes Rosa, de 18 anos.

Um registro da escola relata que Hudson “não tem compromissos com os estudos e é agressivo com as professoras”. Em outro relato, uma aluna reclama que foi agredida várias vezes pelo jovem.


Durante a audiência de custódia, no dia seguinte a agressão,  o juiz entendeu que, apesar de o rapaz ser réu primário, a conduta que teria sido praticada por ele “era de extrema gravidade”.

A advogada que defende a família do aluno agredido, disse, enquanto a vítima ainda estava hospitalizada em estado grave, que o suspeito poderia responder por agressão ou tentativa de homicídio qualificado por motivo torpe.

Agora, após a morte do rapaz, a família espera que "a justiça seja feita, porque considera que não isso não foi um caso de agressão, isso foi um homicídio na escola".