Bolsonaro convidará Sergio Moro para ocupar o Ministério da Justiça ou vaga no STF

O Juiz Federal Sergio Moro diz não descartar a possibilidade de aceitar um convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para o Ministério da Justiça e aceitaria de bom grado a indicação para Supremo Tribunal Federal (STF)


O presidente eleito, Jair Bolsonaro, afirmou nesta segunda-feira (29), que vai convidar o juiz Sergio Moro para ocupar o Ministério da Justiça ou uma das vagas no Supremo Tribunal Federal (STF) que serão abertas durante o seu mandato, com a aposentadoria de ministros. A escolha, segundo Bolsonaro, caberá ao magistrado.





Veja o trecho da entrevista: 

"O juiz Sérgio Moro é um símbolo aqui no Brasil. Eu costumo dizer que é um homem que perdeu sua liberdade no combate à corrupção. Ele não pode mais ir à padaria sozinho ou ir passear com a família no shopping sem ter aparato de segurança ao lado. 

É um homem que tem que ter o trabalho reconhecido. Pretendo conversar com ele brevemente, e já foi feita a sinalização positiva. Pretendo convidá-lo para o Ministério da Justiça ou – seria no futuro – abrindo uma vaga no Supremo Tribunal Federal, na qual melhor ele achasse que poderia trabalhar para o Brasil. 

Um homem com passado exemplar no combate à corrupção e em qualquer uma das duas casas ele levaria avante sua proposta. A corrupção tem que ser banida do Brasil, ninguém suporta mais conviver com essa prática tão nefasta.

A interlocutores, o Juiz Federal Sergio Moro diz não descartar a possibilidade de aceitar um convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para o Ministério da Justiça e aceitaria de bom grado a indicação para Supremo Tribunal Federal (STF).
Na entrevista, além da questão sobre Sérgio Moro, o presidente eleito respondeu a perguntas sobre outros cinco temas:

  • classificou a Constituição como uma "bíblia"; 
  • afirmou que a acusação de homofobia é um "rótulo"; 
  • se declarou totalmente favorável à liberdade de imprensa; 
  • disse que a fala sobre "marginais vermelhos" foi um "desabafo"; 
  • e pediu uma oportunidade aos eleitores que não votaram nele.