Polícia prende quadrilha e chefe de tráfico no bairro Cristo Rei, em Canoinhas

Seis pessoas, integrantes de organização criminosa, foram presas. Dentre elas, o "cabeça' da organização. Dinheiro e drogas apreendidos.


Na tarde desta segunda-feira (29), uma guarnição da Rocam de Canoinhas, em rondas pela Av. Dos Expedicionários, no bairro Campo da Água Verde, deparou-se com um veículo GM Celta, em atitude suspeita.

Foi efetuado ordem de parada, momento que foi arremessado pela janela alguns objetos brancos. O policial parou e apanhou os objetos, enquanto as demais motocicletas seguiram em acompanhamento.
Os objetos arremessados foram identificados como semelhantes a cocaína (7.2 gramas).



Realizada a abordagem e identificado os masculinos, nada ilegal foi constatado, mas averiguando os aparelhos de celular dos ocupantes dos veículos, foi verificado que negociavam drogas com um masculino,  que mora no Campo da Água Verde. 

O condutor do veículo também sabia do tráfico. Fazia a parte de transportador, recebendo por isso uma parcela de cocaína.

O cão Roque, do canil do 3 BPM de Canoinhas, auxiliou na procura de drogas no local.
Com a situação citada, a guarnição solicitou apoio de viaturas da Rádio Patrulha, seção de investigação e canil, que juntos deslocaram-se até a casa do condutor do Celta, no bairro Cristo Rei, onde foi constatado que o mesmo era o cabeça da organização, aquele que recebia e fracionava a droga para repassar .

Na residência, os policiais depararam-se também com uma feminina que resistiu e desacatou a guarnição, não querendo permitir a entrada no local. 



A guarnição do canil do 3º BPM passou o cão Roque na residência, sendo que este farejou e indicou um local(debaixo de um sofá), onde tinha cocaína.

Também foi encontrado dinheiro em espécie (R$ 1.954,00) bem como cédulas de 100, 50, 20 , 10 e 5 reais no interior de um vídeo game.


Devido a conversas localizadas no celular, por meio do aplicativo WhatsApp, foi verificado que todos os masculinos faziam parte de uma organização criminosa e que realizam juntos o tráfico de drogas.

Seis pessoas receberam voz de prisão, sendo conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil. A feminina foi ouvida, compromissada e liberada.