Casal fica soterrado em poço seco por cerca de duas horas, no oeste catarinense

Um casal estava limpando a área externa da residência quando o chão da varanda desabou, deixando-os soterrados por cerca de duas horas - Portal de Notícias Canoinhas Online

Varanda foi construída em cima de um poço seco e o contrapiso cedeu/Divulgação
Uma mulher de 27 anos e o marido de 40 ficaram cerca de duas horas soterrados em um poço seco após o chão da varanda da casa deles desabar em Seara, no Oeste catarinense. 

Conforme os bombeiros, os dois tiveram que rastejar por um buraco na lateral da residência, aberto pelos socorristas, para se salvar.


Os bombeiros militares foram acionados no sábado (20), por volta do meio-dia, no bairro São João. Os vizinhos entraram em contato com as autoridades após ouvirem gritos dos moradores.

"Quando chegamos nos deparamos com a situação. O homem começou a conversar comigo, gritava dizendo que estava embaixo de três lajes. Ali a casa foi construída em cima de um poço seco e o contrapiso cedeu", disse o sargento Franco. 
Os dois estavam limpando área externa da residência quando sofreram o acidente.

Além do caminhão dos bombeiros, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado. Os socorristas ainda solicitaram um guindaste, uma retroescavadeira e apoio da guarnição de Chapecó.

Bombeiros abriram um buraco na lateral da residência para retirar o casal.Divulgação
"Depois de umas duas horas, para nossa surpresa, a moça veio rastejando até o buraco que fizemos. Estávamos muito preocupados com ela, porque o esposo ficou o tempo todo falando conosco, e ela ficou quieta depois", disse Franco.

A mulher foi resgatada com hipotermia e dor no tórax. Ela foi levada para encaminhamento médico. Segundo os bombeiros, pelas chuvas, o buraco onde caíram estava muito úmido.

O homem saiu na sequência do local, com um corte na parte traseira do crânio e reclamando da falta de movimentação. 
Segundo os bombeiros, os dois foram encaminhados para o hospital de Seara e passam bem.