Município de Canoinhas gera 22 toneladas de lixo por dia, 4 são materiais recicláveis

Compartilhe:
Catador de lixo reciclável em Canoinhas, sem fazer uso de animais para tração. Foto: Canoinhas Online
Para apresentar a minuta do anteprojeto de Lei para regulamentação da coleta de material reciclável em Canoinhas, o secretário de Meio Ambiente, Hilário Kath e a engenheira ambiental Thauany Farias, fizeram o uso da tribuna na sessão da Câmara de Vereadores de segunda-feira (10).

Foram levantados alguns pontos relacionados aos problemas sociais, econômicos e ambientais sobre a questão dos carroceiros e a falta de regulamentação para a realização dos serviços no município de Canoinhas.




Kath  destacou os problemas que envolvem os maus tratos aos animais, saúde pública, trabalho infantil e até mesmo risco no tráfego, no centro e nos bairros.

O secretário também apresentou dados onde, atualmente são geradas aproximadamente 22 toneladas de lixo por dia no município, sendo de quatro a cinco toneladas somente de lixo reciclável. 
Por esse montante de lixo reciclável produzido pela comunidade, temos trabalho para criar mais uma cooperativa dentro da cidade” ressaltou Kath.

Foi ainda explicado que existe um contrato entre município e a empresa Serrana que gera um valor total anual de aproximadamente R$ 4 milhões de custo aos cofres públicos para realização do serviço de coleta do lixo orgânico e reciclável. 
E os catadores estão retirando os lixos recicláveis antes do horário de passagem da coleta da empresa. Aproveitam que temos todo um cronograma de coleta e retiram o trabalho de quem está devidamente legalizado. Por isso precisamos resolver essa situação."


A engenheira ambiental do município, Thauany Farias explicou como foi realizada a criação da minuta do anteprojeto de Lei. “Fizemos uma reunião com representantes dos municípios de Três Barras e Canoinhas, pois muitos dos carroceiros são oriundos do bairro São Cristóvão”.

Com a criação da Comissão constituída de representantes do poder público das duas cidades, foi elaborado um cadastro e também a minuta para criação do projeto de Lei.

No cadastro constam hoje 70 famílias, sendo que em sua maioria tem idade entre 40 a 50 anos de idade. Em Canoinhas constam 24 recicladores cadastrados, sendo oito carroças com tração animal, 12 carrinhos, 3 utilizam bicicletas e uma pessoa faz a coleta a pé. 

Já em Três Barras são 46 recicladores cadastrados, sendo 22 carroças com tração animal, 19 carrinhos e quatro bicicletas.

Thauany ainda apresentou toda minuta da normatização e regulamentação que disciplina o tráfego de veículos de tração animal dentro do município.

O documento já foi encaminhado para a assessoria jurídica do poder executivo municipal para análise e possíveis correções, e também foi discutido amplamente pelos vereadores, visando dar maiores condições de colaborar com as pessoas que sobrevivem dessa atividade, mas também regulamentando a situação para o município.