Defesa Civil de SC prepara população para possíveis desastres durante a primavera

Imagem de enchente em Blumenau, em 2008.
Em 2008, Santa Catarina viveu a maior tragédia climática da sua história. Enchentes afetaram cerca de 60 cidades e mais de 1,5 milhões de pessoas no estado.

Elas ocorreram depois do período de grandes chuvas durante o mês de novembro, onde 135 pessoas morreram, 9.390 habitantes foram forçados a sair de suas casas para que não houvesse mais vítimas e cerca de 5.617 ficaram desabrigados.

Das pessoas que morreram, a maioria foi em decorrência de deslizamentos. Desde essa tragédia, Santa Catarina tem apostado na preparação e prevenção de desastres.




Nesta quarta-feira (26), a Secretaria de Estado de Defesa Civil de Santa Catarina deu início à Operação Primavera, a fim de promover ações em conjunto com os municípios para preparar a população para prevenir desastres, no caso de enchentes, vendavais e tempestades com granizo.


Rio do Sul em 2008
Dentro desta operação, o Vale do Itajaí receberá atenção especial. Em novembro, por exemplo, haverá uma oficina sobre o plano de emergência familiar para moradores do Morro do Baú, em Ilhota. O objetivo é capacitar a comunidade para que todos saibam reconhecer situações de risco e como agir quando a chuva se intensificar.

Deslizamento de terra em Itajaí, em 2008.
Como será a estação

Conforme a EPAGRI/CIRAM, esta primavera terá temperaturas elevadas e chuvas dentro da média, causadas pela passagem de frentes frias.

A expectativa dos meteorologistas é de que ocorram até outubro ciclones extratropicais próximos ao Litoral Sul, que podem deixar o mar agitado e causar ressaca, informou a Defesa Civil.

A Operação Primavera ficará focada no Centro Integrado de Operações, onde as agências de governo vão trabalhar de forma integrada para acompanhar e gerenciar crises e desastres e dar uma resposta rápida à população.

O Centro de Monitoramento Climático (CIGERD) faz monitoramento do clima e emissão de alertas. As informações são divulgadas com base nos dados gerados pelos três radares que fazem a cobertura total do território catarinense.

Os alertas são emitidos por SMS de forma gratuita. Para recebê-los, basta enviar o CEP para 40199.