Paraquedista cai em rodovia e morre atropelado por caminhão em SP

Compartilhe:
Corpo do paraquedista afundou na lataria do veículo. Foto: Bombeiros/Divulgação
Um paraquedista, de 37 anos, morreu após cair na Rodovia Castello Branco, em Boituva/SP, e ser atingido por uma carreta. Diego Camargo Martins foi atingido pelo veículo que passava pela rodovia, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O acidente aconteceu por volta das 10h30 deste domingo (19). Segundo a Polícia Militar Rodoviária, Martins não chegou a tocar o chão quando foi atingido pelo caminhão, com placas do Paraná.




Fotos divulgadas do acidente mostram que o contador bateu contra o lado direito do caminhão. Com a força do impacto, o corpo dele afundou a carroceria do veículo, ficando "grudado’ à lataria. O paraquedas ficou sobre cabine do veículo.

O caminhoneiro relatou que não conseguiu desviar a tempo e parou no acostamento cerca de 200 metros a frente.

A PM especula que a vítima estaria tentando pousar no Centro Nacional de Paraquedismo, que fica a cerca de 500 metros do local do acidente, quando bateu de frente com o caminhão. O centro agrega escolas de paraquedismo, além de uma empresa de táxi aéreo.

Investigação

De acordo com a polícia, o paraquedas que abriu foi o de emergência, que é acionado automaticamente depois que o atleta já está a aproximadamente 750 metros do chão.

Por isso, a suspeita é de que por algum motivo Diego tenha desmaiado ou um problema na queda pode ter feito com que ele parasse na rodovia.




O caso foi registrado na delegacia e será investigado. Agora, a polícia procura a câmera que estava acoplada no capacete do paraquedista, que pode ajudar o que causou o acidente.

A pista não precisou ser interditada, mas a equipe levou quase três horas para retirar o corpo e fazer a perícia no local.

"se um dia a adrenalina me matar, não chore porque eu estava sorrindo".
Postagem de Diego em fevereiro deste anos/Facebook
A irmã da vítima disse que Diego saltava de paraquedas havia cerca de cinco anos. Ele era profissional em saltos e também praticava outros esportes radicais, como mergulho.
Martins havia casado neste ano e, ainda segundo sua irmã, a mulher dele está grávida de quatro meses e meio.