Presídio de Canoinhas terá capacidade de lotação aumentada, segundo o governo

Compartilhe:
Unidade Prisional de Canoinhas está com superlotação. Foto/Arquivo
O sistema prisional catarinenses recebe nove presos por dia e está com 90% dos presídios interditados pela Justiça, segundo o governo do estado.

Em vista disso, governo decretou nesta terça-feira (03) situação de emergência no sistema prisional. A decisão foi necessária diante do cenário de superlotação nos presídios do Estado.




Seis Unidades Prisionais Avançadas (UPAs) do Estado e quatro penitenciárias devem abrir um total de 1.436 novas vagas, com um custo de aproximadamente 30 milhões.


Entre as UPAs, está a de Canoinhas, que deve abrir 90 novas vagas. Hoje, a unidade prisional está com 212 detentos, o triplo de sua capacidade.
Barra Velha, Brusque, Campos Novos, Itapema e Videira, também terão abertura de 90 vagas cada.

"Nós vamos usar a criatividade na criação de novas vagas, que tem sido característica da Secretaria de Justiça e Cidadania. Nós vamos construir onde já existe, ampliando”, disse o governador. Pinho Moreira ainda afirma que as vagas devem ser criadas em 90 dias.