Em ano eleitoral, todos querem ser o pai da criança!

Compartilhe:
Em ano eleitoral, a exposição política por parte de pessoas públicas é normal e até compreensível. Em Canoinhas não é e não será diferente.

Quem assistiu a sessão da Câmara de segunda-feira (16), pôde comprovar isso. Em ofício encaminhado ao legislativo canoinhense, um deputado estadual comunicou que a Vigilância Sanitária de Santa Catarina finalmente aprovou o projeto de implantação, no Hospital Santa Cruz, da Agência Transfusional do Hemosc em Canoinhas.

O ofício termina dizendo que isso deu-se "a muita luta de empenho deste parlamentar", traduzindo, isto quer dizer: eu sou o pai da criança.

O fato gerou um comentário por parte do vereador Paulinho Basílio, que retrucou: "Não vou dizer que não teve luta do deputado Antônio Aguiar, mas a Câmara foi bastante firme inclusive com o deputado. Talvez ele tenha mandado um ofíciozinho lá pro governador, mas eu não acredito e não vi empenho de verdade".

"E se esse senhor interferiu em alguma coisa, não fez mais que a obrigação dele de deputado,  que não deveria nem ter deixado fechar. É fácil ficar dizendo que Canoinhas tem o maior doador de sangue do mundo...mas na hora de usar a força política pra não deixar fechar uma instituição tão importante, não o fez", desabafou o vereador.


Basílio também parabenizou a Câmara, que "em nenhum momento dormiu no ponto e ficou em cima, questionando, cobrando, de todas as autoridades possíveis.  O verdadeiro pai da criança é o canoinhense, são todas as pessoas que lutaram para que essa Instituição voltasse ao município", finalizou Basílio.

Telma Bley também manifestou-se : "Não há pai da criança, existem pessoas que lutaram para resgatar uma unidade de saúde que compromete-se com a dignidade dos doadores de sangue de Canoinhas".

Verdade seja dita, toda a movimentação política que sirva para pressionar alguma autoridade ou órgão é bem vinda e válida, porém, querer sempre pra si a "paternidade" dos fatos, principalmente em ano ano eleitoral, não pega muito bem.
Isso é válido para QUALQUER político, de QUALQUER partido. Estamos todos de olho. Em TODOS!