Corpo de vítima de incêndio está há mais de três meses no IML de Porto União

Um incêndio em uma residência ocorrida no mês de abril deste ano no município de Porto União, resultou na morte de uma mulher de 56 anos, cujo corpo carbonizado foi encontrado pelos Bombeiros durante o trabalho de combate as chamas.

O incêndio ocorreu no dia 8 de abril por volta das 18h20 no bairro São Francisco, cujo local a guarnição dos Bombeiros teve dificuldade para chegar devido a grande quantidade de veículos e pessoas (curiosos) que estavam indo para o local para acompanhar o que estava acontecendo.

Mais de três meses após o ocorrido, o corpo de Irene Kapica, de 56 anos, continua em uma geladeira no Instituto Médico Legal (IML) de Porto União, aguardando liberação para o sepultamento.
Como não houve identificação imediata pelo fato do corpo estar totalmente carbonizado, foi necessário solicitar um exame de DNA, cujo pedido está em um Laboratório de Análises de Florianópolis e não há data para sair o resultado.

Corpo foi encontrado totalmente carbonizado durante o trabalho dos bombeiros/Arquivo
O laboratório em questão é o que foi designado pela autoridade de Segurança Pública de Santa Catarina para o IGP-SC.

Como é o único laboratório de todo o Estado para tal fim, o IGP de Porto União  crê que há sobrecarga de trabalho, o que teoricamente justificaria tamanho atraso e constrangimento à família que aguarda até hoje para sepultar a vítima do incêndio.

*Com informações do Portal Vvale