Vendaval causa mortes e estragos no Rio Grande do Sul

Compartilhe:
A população de várias cidades do Rio Grande do Sul avalia os graves danos causados pelas tempestades entre a tarde de segunda-feira (11) e a madrugada desta terça-feira (12). Além da chuva intensa, vários locais registraram ventania, com rajadas de vento superiores aos 100 km/h.

Casas foram destelhadas e postes caíram em cidades do Vale do Caí, da Serra, da Região Central e do norte gaúcho – onde o temporal causou duas mortes, uma em Ciríaco e outra em Sarandi.

Caminhão seguia pela ERS-463 quando foi surpreendido com a chuva e o vento forte. Em minutos, o caminhão foi arrastado para o meio de uma lavoura/Reprodução
Balanço da Defesa Civil contabiliza 21 municípios afetados e 984 casas atingidas desde o último domingo (10).

Na RS-463, rodovia que liga Coxilha a Tapejara, três carretas que transitavam pela via foram arremessadas e tombaram na rodovia — um dos veículos chegou a ser arrastado cerca de 40 metros para dentro de uma lavoura.

Município de Tapejara teve dezenas de casas destruídas/Divulgação
A noite e a madrugada tiveram muitos raios, principalmente na Região Norte do estado. O vento também foi forte. Em Ronda Alta, o salão da comunidade e uma igreja foram totalmente destruídos.

A força do vento tombou vários caminhões/Divulgação
Em Água Santa, o temporal que atingiu a cidade durou poucos minutos, mas fez famílias perderem tudo. Em algumas propriedades, galpões, carros e até máquinas agrícolas foram danificados.

No município de Círiaco, casas foram destalhadas. Foto: Cristiano Duarte
Em Bento Gonçalves, na Serra gaúcha, duas escolas e várias residências ficaram destelhadas depois do vendaval que atingiu o município na tarde desta segunda. Em São José dos Ausentes, na Serra, o Inmet registrou rajadas de vento de 105,1 km/h às 18h.

Em Porto Alegre, postes foram derrubados. Em São José dos Ausentes, na Serra, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) constatou ventos de 105,1km/h às 18h e, em Cambará do Sul, 102,2km/h às 17h.

Mortes por desabamento

Em Ciríaco, a Polícia Civil confirmou que um homem de 53 anos  morreu atingido pela própria casa, que desabou sobre ele. De acordo com a Polícia Civil, a residência foi destruída pelo vento e a vítima, encaminhada ao Hospital São José, em David Canabarro, mas não resistiu aos ferimentos.

Casa desabou causando a morte de um home de 53 anos/Divulgação
O temporal também causou a morte de uma idosa em Sarandi. Rita Didomenico, de 70 anos, estava em casa junto com a família na Linha Águas do Angico, interior da cidade, quando a tempestade começou, por volta das 03h da madrugada.

Parte da família buscou refúgio dentro de um carro, mas Rita, que tinha necessidades especiais, não conseguiu sair a tempo. Ela foi atingida pelo desabamento da casa. Embora tenha sido socorrida, a mulher chegou sem vida ao hospital.