The flash! Sessão Ordinária na Câmara de Três Barras dura apenas 4 minutos

O tempo de um cafezinho. Esse foi o tempo que durou a Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Três Barras na noite desta quarta-feira (06), e sem a presença dos edis Edenilson Enguel (PSD) e Marco Antônio (MDB).

Excluindo a leitura de um trecho bíblico e da Ata da sessão anterior,  feita rapidamente pela 1ª secretária Carla Shimoguiri (PTB), a sessão em si durou exatos quatro minutos.

Quatro minutos que foram usados para leitura de uma indicação, feita pelo vereador Ernani Wogeinaki Jr (PSB), solicitando a regularização de terreno para a construção de uma capela mortuária na localidade de São João dos Cavalheiros, onde o mesmo também usou a tribuna para justificar seu pedido.

Sem matérias inscritas para deliberação na Ordem do Dia e sem vereadores para usar a tribuna livre, o presidente da Câmara Cerival da Cruz (DEM), deu por encerrada a sessão.

Sessão Ordinária do dia 06 de junho de 2018 em Três Barras/Reprodução
Sem apresentação de requerimentos e Projetos de  leis que beneficiem a comunidade, eleitores que compareceram à sessão saíram da Casa de Leis indignados: "como que a comunidade vai se tornar participativa?  o eleitor se desloca da sua casa, alguns de bairros distantes, chega na Câmara e vê alguns minutos de sessão"? diz um eleitor que deslocou-se do bairro São Cristóvão.
"No final do mês o salário deles está lá né? e os que seguidamente estão faltando às sessões, estão descontando"?, diz outro eleitor que também compareceu a Casa de Leis nesta quarta-feira.
São questionamentos que os nobres vereadores deveriam responder à sociedade.

Tal indignação tem fundamento, se compararmos os quatro minutos da sessão com o que realmente consiste uma Sessão Ordinária:

Expediente

- A sessão é aberta com a leitura do expediente. Ele é formado de toda correspondência recebida, expedida, processos, projetos, expedientes apresentados pelos Vereadores Prefeito e terceiros. 
Tudo, enfim, que for encaminhado à Câmara de Vereadores e tudo o que ela encaminha. 

A leitura é para que todos os Vereadores tomem conhecimento do que acontece e para oficializar toda matéria expedida e recebida. 
Terminada a leitura o Presidente destina o tempo restante da hora do expediente para o uso da palavra pelos vereadores, segundo a ordem de inscrição em livro, versando sobre o tema livre e também para o uso da tribuna livre.

Pequeno Expediente
- é o espaço durante o qual os vereadores podem apresentar breves comunicações ou comentários sobres as matérias apresentadas. 

Grande Expediente 
- é um espaço para que os vereadores se manifestem sobre os mais diferentes assuntos de interesse público. 

Ordem do Dia
- É o espaço dedicado especialmente aos trabalhos legislativos, quando os Vereadores discutem, debatem, esclarecem e votam as proposições legislativas constantes da pauta.

Deixamos aqui o trecho bíblico lido na sessão desta quarta 06), para reflexão: 

"Quando o Governo é justo, o país tem segurança, mas quando o Governo cobra impostos demais, a nação cai na desgraça. Quem bajula seus amigos está armando uma armadilha para si mesmo. Os maus são apanhados na armadilha de seus próprios pecados, mas os honestos andam livres e felizes. A pessoa correta se interessa pelos direitos dos pobres, porém os maus não se importam com essas coisas". Provérbios 29 - versículo de 4 à 7