Pesquisar neste site

Lei para catadores de reciclável é discutida em Canoinhas

Há em Canoinhas 24 catadores de materiais recicláveis e em Três Barras, 46. A maioria dos catadores de material reciclável são do bairro São Cristóvão que vem até Canoinhas para fazer a coleta, e grande parte deles usa a carroça.

Na última quarta-feira (20), a Secretaria do Meio Ambiente  de Canoinhas realizou uma reunião da Comissão de Regulamentação e Normatização da Coleta de Material Reciclável em 2018.
Entre os assuntos debatidos, esteve a proposta de Lei para regulamentação e normatização da coleta de materiais recicláveis ou proposta de Lei de proibição de veículos de tração animal.

Ainda foram discutidos pela Comissão importantes questões que envolvem o caso, sendo o uso de animais e casos de maus tratos, problemas no trânsito da cidade, questões de higiene e social dos catadores.

Também foi lida a proposta do projeto de Lei sobre veículos de tração animal, sobre as diretrizes para os veículos de coleta, e pessoas aptas para coletar.

Catador recolhendo material reciclável na Rua 3 de Maio em Canoinhas. Foto: Canoinhas Online
Vereador Paulinho Basílio (MDB) destacou que é importante se ter uma lei específica. “Assim todos saem ganhando, a população e os catadores, pois terão um norteamento e poderão se adequar à lei para poder continuar trabalhando de forma regular, com mais direitos, mas também deveres”,

Secretário de Meio Ambiente, Hilário Kath detalhou sobre a cooperativa de materiais recicláveis e sobre o bom resultado que está tendo. “Se o material reciclável for devidamente encaminhado, há possibilidade de se expandir a cooperativa, gerando assim mais empregos e a correta destinação dos resíduos gerados”, destacou. Kath ainda citou que o município hoje está gerando 22 toneladas de lixo por dia.

em Canoinhas 24 catadores de materiais recicláveis e em Três Barras, 46. A maioria dos catadores de material reciclável são do bairro São Cristóvão que vem até Canoinhas para fazer a coleta, e grande parte deles usa a carroça.

O Comandante da Polícia Militar Ambiental, Major Froehner comentou sobre a situação de alguns cavalos que andam pela cidade, e propôs o possível recolhimento em caso de maus tratos. “Seria interessante também a integração dos catadores na cooperativa de materiais recicláveis”, sugeriu.