Em meio a greve, Petrobras anuncia novo aumento do diesel e gasolina a partir desta terça

No dia em que caminhoneiros autônomos aderiram à greve e promoveram manifestações contra a alta no preço dos combustíveis em pelo menos 16 Estados, a Petrobras anunciou novo aumento nos preços do diesel e da gasolina, válidos nas refinarias a partir desta terça-feira (22).

A gasolina subirá 0,9% e o diesel 0,97%. Com a alta, o preço da gasolina passará a custar R$ 2,0867 nas refinarias, enquanto o do óleo diesel sobe para R$ 2,3716.

Este é o 11º aumento do preço da gasolina nos últimos 17 dias. A exceção ocorreu entre os dias 12 e 15 deste mês, quando a estatal interrompeu a sequência de altas ao manter o preço da gasolina em R$ 1,9330, e entre os dias 19 e 21 quando os preços passaram para R$ 2,0680.
Ao longo do mês de maio, o preço da gasolina subiu 16,07%.

Caminhoneiros protestam contra alta constante do diesel e exibe faixas com a frase "Fora corruptos"/Divulgação
Manifestantes pedem redução no preço do diesel
"Não temos como absorver mais aumentos e não temos como aumentar nossa margem de ganho, já que todos os produtores também estão enfrentando dificuldades. A nossa única alternativa, então, é pressionar pela redução do custo do combustível".
"O valor do frete impacta no preço de tudo que a população consome, mas se o caminhoneiro para a estrada, acaba sofrendo as consequências sozinho".
A reivindicação dos caminhoneiros é apoiada pelos donos de postos de combustíveis, que dizem estar perdendo margens com os aumentos de preços.

A Petrobras rebate as criticas às altas constantes dos derivados a atribui as elevações de preços às oscilações do preço do barril do petróleo no mercado externo.

O governo marcou para amanhã (22) uma reunião técnica com a Petrobras para tratar da alta no preço dos combustíveis. O encontro será realizado às 9h no Ministério da Fazenda e terá a presença do chefe da pasta, Eduardo Guardia, além do ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, e do presidente da Petrobras, Pedro Parente.