Produção de fumo movimentou mais de 90 milhões em 2017 em Canoinhas

Conforme dados do Sistema de Gestão do Movimento Econômico do Setor Primário (Sigmovec), da Associação dos Municípios do Planalto Norte Catarinense (Amplanorte), em 2016, o valor total das notas fiscais entregues pelos produtores rurais do município de Canoinhas foi de R$ 329.753.334,37.
Em 2017 a cifra foi de R$ 340.238.127,51.

O fumo foi a atividade que mais movimentou a economia do setor com um total de R$ 90,7 milhões. Foram emitidas 8.335 notas somente para o tabaco.
Em 2016 o fumo movimentou R$ 69,5 milhões.  


Atividades que mais movimentaram o setor primário em Canoinhas:

1º - Tabaco (fumo) - R$ 90,7 milhões
2º - Soja - R$ 81 milhões
3º - Suíno - R$ 59 milhões
4º - Diversos - R$ 22 milhões
5º - Milho - R$ 16 milhões
6º - Madeira - R$ 12,6 milhões
7º - Bovino - R$ 12,1 milhões
8º - Feijão - R$ 8,7 milhões
9º - Leite in natura - R$ 5,9 milhões
10º - Avícola - R$ 5,3 milhões
A erva-mate aparece na 13ª posição com R$ 4,7 milhões.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Machado, os números refletem a boa safra obtida pelos agricultores e recuperação da economia.

Machado destaca também a importância da emissão da nota de produtor rural. Ele afirma que o agricultor só contribui com o desenvolvimento do Município a partir do momento em que emite notas fiscais e as entrega dentro do prazo – 60 dias após a emissão.