Produção de fumo movimentou mais de 90 milhões em 2017 em Canoinhas

Compartilhe:
Conforme dados do Sistema de Gestão do Movimento Econômico do Setor Primário (Sigmovec), da Associação dos Municípios do Planalto Norte Catarinense (Amplanorte), em 2016, o valor total das notas fiscais entregues pelos produtores rurais do município de Canoinhas foi de R$ 329.753.334,37.
Em 2017 a cifra foi de R$ 340.238.127,51.

O fumo foi a atividade que mais movimentou a economia do setor com um total de R$ 90,7 milhões. Foram emitidas 8.335 notas somente para o tabaco.
Em 2016 o fumo movimentou R$ 69,5 milhões.  


Atividades que mais movimentaram o setor primário em Canoinhas:

1º - Tabaco (fumo) - R$ 90,7 milhões
2º - Soja - R$ 81 milhões
3º - Suíno - R$ 59 milhões
4º - Diversos - R$ 22 milhões
5º - Milho - R$ 16 milhões
6º - Madeira - R$ 12,6 milhões
7º - Bovino - R$ 12,1 milhões
8º - Feijão - R$ 8,7 milhões
9º - Leite in natura - R$ 5,9 milhões
10º - Avícola - R$ 5,3 milhões
A erva-mate aparece na 13ª posição com R$ 4,7 milhões.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Machado, os números refletem a boa safra obtida pelos agricultores e recuperação da economia.

Machado destaca também a importância da emissão da nota de produtor rural. Ele afirma que o agricultor só contribui com o desenvolvimento do Município a partir do momento em que emite notas fiscais e as entrega dentro do prazo – 60 dias após a emissão.