Mulher é vítima de xingamentos racistas em estabelecimento comercial de Canoinhas

Compartilhe:
No fim da tarde de domingo (04), a Polícia Militar foi chamada para um estabelecimento comercial (pesqueiro), na Estrada Dona Francisca, em Canoinhas,  onde uma mulher foi ofendida com xingamentos racistas.

No local, os policiais conversaram com a vítima que relatou ter sido ofendida por um homem que estava no local.
O homem foi abordado e identificado, mas negou os fatos, porém um funcionário do local presenciou quando o homem e sua esposa proferiram os xingamentos racistas e preconceituosos contra a mulher.

Diante dos fatos o casal foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Canoinhas e enquadrado no crime de injúria racial qualificada pelo preconceito.

A injúria racial é considerada uma ofensa à dignidade ou ao decoro. É direcionada a uma pessoa determinada, geralmente com o uso de palavras depreciativas com relação à condição da pessoa atingida por um indivíduo de outra raça, credo, etnia ou religião.
Está prevista no artigo 140, parágrafo 3°, do Código Penal, estabelecendo pena de reclusão de um a três anos, além de multa.
É um crime que tem prescrição de oito anos, antes de transitar em julgado a sentença final.
Neste caso específico, o casal pagou multa e irá responder o processo em liberdade.