Pesquisar neste site

Canoinhas começa o ano com saldo negativo na geração de emprego

Faltou trabalho para cerca de 26,4 milhões de brasileiros em 2017, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) trimestral, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No Brasil do desemprego, sobra desalento: 4,3 milhões de trabalhadores e trabalhadoras estão desestimulados a procurar emprego.


Segundo o IBGE, este é o maior contingente de desalentados já registrado desde 2012, quando começou a série histórica feita pelo Instituto.

Uma das razões para o desalento pode ser o aumento na demora para conseguir emprego nos últimos meses. Pesquisa aponta que os brasileiros estão demorando, em média, um ano e dois meses para conseguir emprego no Brasil.

Canoinhas

Dados divulgados pelo CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - nesta sexta-feira (02), mostra que o município de Canoinhas começou o ano com taxa negativa de geração de emprego: -0,37% na variação de novos postos de trabalho, com a perda de 39 postos.

Porto União também teve saldo negativo, -1,00% e fechou 53 postos.
Mafra registrou saldo positivo de 0,18%, com a criação de 22 novos postos de trabalho.

Na região

Major Vieira
Admissões - 16
Demissões- 22
Variação - -6

Bela Vista do Toldo
Admissões - 8
Demissões- 2
Variação - +6

Irineópolis
Admissões - 23
Demissões- 23
Variação - 0

Itaiópolis
Admissões - 105
Demissões- 112
Variação - -7

Papanduva
Admissões -157
Demissões- 128
Variação - +29

Três Barras
Admissões - 163
Demissões- 155
Variação - +8

Monte Castelo
Admissões - 47
Demissões- 5
Variação - -4

Em Santa Catarina, o município que mais criou postos de trabalho formais foi Fraiburgo, com 1.492.  O município de Araranguá foi o que registrou o pior índice, com saldo negativo de -333 postos.

No geral, o Estado criou 17,3 mil postos de trabalho formais em janeiro de 2018. Com isso, foi o terceiro Estado que mais criou vagas no país, atrás apenas de São Paulo (20.278) e Rio Grande do Sul (17.769).
  
Fonte: Caged/IBGE