Caçador encontra pepita de ouro de R$ 112 mil em buraco de tatu, na Bahia

Compartilhe:
Mais de 500 garimpeiros invadiram uma área na cidade de Santaluz, nordeste da Bahia, após a divulgação de que um caçador encontrou por lá uma pepita de ouro pesando 804 gramas e com valor estimado de R$ 112.000,00.

A pepita foi encontrada há menos de duas semanas numa área de pesquisa mineral por um caçador, ao quebrar uma pedra na beira de um buraco onde estava escondido um tatu.

Pepita foi encontrada por acaso, por um caçador de tatu/Divulgação
Um garimpo irregular foi montado na área, cuja exploração de minerais é de exclusividade de uma empresa canadense.

De acordo com a Agência Nacional de Mineração (ANM) na Bahia, como os garimpeiros estão irregulares, eles podem ter o ouro apreendido, entretanto, é possível haver um acordo entre os garimpeiros irregulares e a empresa que detém o direito de exploração da área.

A Agência Nacional de Mineração vai iniciar o diagnóstico da área em Santaluz, para então tomar as providências cabíveis.

O local está tomado por garimpeiros, e a cada dia chegam mais. Foto: ANM
Será feita uma vistoria para diagnosticar, quantificar quantas pessoas estão lá, ver os riscos, definir sanções. Depois do diagnóstico, será notificado o Ministério Público para fazer uma audiência pública, e o MP encaminhar as ações para a Polícia Federal e outro órgãos.

O diagnóstico demora cerca de dois meses para ficar pronto.
Enquanto isso, quem está por lá, está garantindo o seu.
Segundo a ANM, já foram extraídos mais de 11 quilos de ouro do garimpo ilegal, que já está cheio de buracos e acampamentos espalhados por todo lugar.