Pesquisar neste site

Ambiental de Canoinhas, Caçador e Porto União deflagram operação em vários municípios

Na quinta-feira (29), a 3ª Companhia do 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental deflagrou “Operação Lava Pés”, nome em alusão a quinta-feira da semana santa, garantindo um feriado seguro no meio rural através do patrulhamento ambiental.

A Operação foi deflagrada por guarnições da PM Ambiental de Canoinhas, Caçador e de Porto União, que realizaram policiamento em localidades dos municípios de Canoinhas, Mafra, Três Barras, Porto União, Irineópolis, Timbó Grande e Lebon Régis.

PMA/Divulgação
Em patrulhamento no interior no município de Timbó Grande, a guarnição realizou fiscalização na região do alagado do Buriti, onde não havia nenhuma embarcação na água, mas havia pessoas nas margens, as quais foram abordadas e orientadas sobre a atividade da pesca.


Porém, no interior do município, foi flagrado corte de 13 pinheiros (Araucária angustifolia), espécie que se encontra na lista das espécies ameaçadas de extinção. Também foram abordados veículos suspeitos na região de Lebon Régis, não sendo constatado nenhuma alteração.


Nos municípios de Porto União e Irineópolis, guarnições realizaram policiamento na localidade do Quati, Linha Bazoni, São Pedro do Timbó, Nova Pátria e adjacências no Distrito de Santa Cruz do Timbó com o intuito de coibir crimes e contravenções.

Foram realizadas barreiras itinerantes, fiscalização nos rios e abordagem a veículos e pessoas, as quais foram orientadas acerca da importância da preservação do meio ambiente.

No Rio Canoinhas, guarnições em fiscalização aquática, se depararam com duas ocorrências, onde foram apreendidos 19 quilos de pescado, 30 redes de pesca e 1motor tipo rabeta, sendo 4 masculinos notificados para os procedimentos cabíveis.

Mais de 40 peixes estavam presos nas redes de pesca, aos quais foram retirados e devolvidos na água pelos policiais ambientais. 

Nas localidades de Tingui e Rio Preto interior do município de Mafra, foi realizado patrulhamento rural e recolhido mais 2 redes de pesca, não sendo identificados os responsáveis. 


No interior da Floresta Nacional – FLONA de Três Barras, foram identificados 4 ranchos de pesca, todos equipados com camas, colchões e cobertas.
Todas as pessoas abordadas durante as fiscalizações, foram orientadas quanto as questões ambientais em geral e principalmente orientados os pescadores na busca de autorizações e licenças para atividade de pesca, tanto na atividade de pesca amadora quanto de pesca profissional.