Rajadas de vento a mais de 100km/h no RS, temporal e granizo em SC e PR causam estragos em várias cidades

No início da noite de domingo (01), chuva intensa e ventos que, segundo o Centro Integrado de Comando (Ceic), chegaram a 100 km/h, causaram muitos estragos em Porto Alegre/RS. Houve registros de raios e queda de granizo.

Em vários pontos da cidade foram registrados acúmulos de água. Foram 32 ocorrências com árvores e nove com postes bloqueando vias.

Em Porto Alegre, rajadas de vento durante temporal derrubou árvores e postes. Imagem: WhatsApp
Santa Catarina

Um temporal com ventos fortes e queda de granizo foi registrado em Chapecó, no oeste catarinense.
Cerca de 15 árvores caíram sobre residências e estradas, e precisaram ser removidas pelo Corpo de Bombeiros.
Conforme a Defesa Civil, pelo menos 500 casas foram danificadas.

Houve registro também de queda de árvores e destelhamento em pelo menos 11 cidades catarinenses, por conta das rajadas de vento e granizo.

A tabela mostra as rajadas de vento mais intensas observadas pelo Instituto Nacional de Meteorologia através da medição nas estações meteorológicas automáticas no domingo, 01/10/17. 
Imagem: Climatempo
Até as 22h15 do domingo, as Centrais Elétrica de Santa Catarina (Celesc) informaram que em função do temporal, cerca de 35 mil unidades consumidoras estavam sem energia elétrica no Oeste. O pico de interrupções no fornecimento da região foi de 60 mil unidades.

Queda de granizo em Chapecó por volta das 16h30 de domingo (01). Imagem: Atual FM
Paraná

Chuvas fortes, rajadas de vento intensas, raios e granizo também atingiram o Paraná na tarde deste domingo (01). De acordo com a Defesa Civil do estado, uma das primeiras cidades afetadas foi Francisco Beltrão, no Sudoeste.
E a tempestade seguiu atingindo as regiões de Cascavel, Foz do Iguaçu e Umuarama, no Sudoeste e Oeste do Paraná.

Em Curitiba, a prefeitura informou que também está com equipes de prontidão para atender situações de alagamento, destelhamentos e quedas de árvores, comuns quando há chuva forte.

Conforme a Defesa Civil, o tempo melhora no sul do país a partir de terça-feira (03).