Homem é preso suspeito de estuprar a própria esposa em Irineópolis

Na última quinta-feira (08), por volta das 23h, uma mulher compareceu na sede da Polícia Militar de Irineópolis informando que seu marido, de nome Maurício, chegou em casa embriagado no dia anterior, fechou as portas e janelas e sem o consentimento da mesma e com violência a agarrou e forçou a ter relação sexual, sob ameaças.

Afirmou também que há dias ele vinha apresentando comportamento bastante agressivo e colocando desordem na residência.


Em seguida saiu de casa dirigindo um veículo GM Celta tomando rumo ignorado. A vítima informou ainda que o agressor tinha em sua posse uma arma de fogo.

Minutos depois a PM encontrou o carro chegando em uma boate na localidade de Colônia Escada, aonde entraram o suspeito e outros quatro homens.

No momento da abordagem, o suspeito recusou a ordem de levantar e pôr as mãos na cabeça.

Como havia a suspeita de ele estar armado, os policiais tiveram que usar força física. O homem teria então desacatado a guarnição e proferido ameaças dizendo que marcou os policiais, que resolveria a situação e que não iria ficar assim.

Foi dada voz de prisão a Maurício o qual resistiu e novamente a guarnição teve que usar força física para contê-lo. 
Em seguida foi deslocado até a sua residência na localidade de Poço Preto, aonde a esposa entregou uma espingarda calibre 36 e mais dois cartuchos intactos. 
O suspeito foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Porto União.

Dos 193 países integrantes da ONU, apenas 52 consideram crime o estupro marital –quando a mulher é violentada pelo marido. No Brasil, a agressão está incluída na Lei Maria da Penha.