Catadores de material reciclável em Canoinhas deverão realizar cadastro até fevereiro

Em uma parceria entre a Câmara de Vereadores, Secretaria Municipal de Assistência Social e Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Canoinhas inicia, na próxima sexta-feira (26), o processo de regulamentação da coleta de material reciclável na cidade.

Durante reunião na tarde de terça-feira (23), o presidente da Câmara, Coronel Mário Erzinger (PR), a Secretária Municipal de Assistência Social, Cíntia Aguiar, o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Hilário Kath, e servidores das pastas, traçaram os primeiros passos para o estudo de uma legislação que irá orientar a atividade de coleta de material reciclável na cidade.

Durante o mês de fevereiro, as secretarias realizarão o cadastro dos profissionais que trabalham com a coleta dos resíduos recicláveis no município

O catador deverá preencher uma ficha cadastral até o dia 28 de fevereiro/Imagem ilustrativa
Para cadastrar-se, o catador deverá dirigir-se à Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Meio Ambiente ou a um dos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS) e preencher uma ficha cadastral até o dia 28 de fevereiro
Na inscrição, o profissional informará sobre dados pessoais, familiares, e sobre seu trabalho com o material reciclável.

Por meio destes dados, o município pretende traçar um diagnóstico sobre a coleta de material reciclável na cidade e estudar formas para regulamentar a atividade. 

As informações também servirão como base para expedir carteirinhas aos catadores, documento que irá determinar a possibilidade do profissional atuar na coleta de material reciclável no município.

Segundo o presidente Coronel Mário Erzinger (PR), a regulamentação do serviço visa minimizar desde problemas sociais até os maus tratos aos animais e a exploração do trabalho infantil. “Precisamos fazer com que a comunidade entenda que (a regulamentação) é necessária”, afirma. 

O vereador ainda destaca que, com uma legislação adequada, o fluxo destes veículos no trânsito e a destinação de resíduos para a Cooperativa de Materiais Recicláveis de Canoinhas também podem sofrer efeitos positivos.

Parceria entre a Câmara de Vereadores, Secretaria Municipal de Assistência Social e Secretaria Municipal de Meio Ambiente/Divulgação
Com o cadastramento dos catadores, o poder público também estudará a possibilidade da implantação do projeto “Cavalo de Lata”, em que os veículos de tração animal – carroças com cavalos, por exemplo – são substituídos por veículos de tração humana. 

O estudo sobre o projeto iniciou no último ano, quando Coronel Mário (PR) realizou as primeiras tratativas sobre a proposta.