Motorista atropela seis pessoas em Lages, é baleado pela PM e morre no hospital

Seis pessoas, entre elas um policial militar, deram entrada em unidade hospitalar em decorrência de atropelamento ocorrido na tarde desta sexta-feira (1º), em Lages, na serra catarinense.

Segundo a PM, o motorista Giovanni Oliveira Fornari, 41 anos estava em alta velocidade quando invadiu o calçadão Túlio Fiúza de Carvalho e atropelou cinco pessoas.
Em seguida, bateu em uma moto pilotada pelo sargento da Polícia Militar Joel Alves de Souza, de 48 anos.

As vítimas foram atendidas e encaminhadas para o hospital da cidade. Imagem: WhatsApp
O motorista arrastou o PM por alguns metros e depois parou porque a vítima estava embaixo do veículo. O condutor saiu do carro, correu mas foi abordado pela PM.

Os policiais deram voz de parada, mas Giovanni foi na direção deles com uma faca e acabou atingido por um tiro na região do abdômen.
Ele foi socorrido e levado para atendimento hospitalar. A 17h saiu a informação que ele não resistiu e foi a óbito. A causa da morte ainda não foi confirmada.


O motorista foi baleado pela PM e posteriomente morreu no hospital. Imagem: WhatsApp
Giovanni Oliveira Fornari, em sua conta pessoal no Facebbok, se declarava autônomo e dizia ter nascido em Ponta Grossa, no Paraná, o que foi confirmado pela polícia.

A Polícia Civil de Santa Catarina tem registros de dois Boletins de Ocorrência (BOs) em que o irmão do motorista relatava seu desaparecimento na cidade de Içara, sul do Estado, onde o familiar de Giovanni Fornari residia. 
Ambos os casos ocorreram em 2014. 
Nos BOs, há relatos de que Fornari sofria de problemas psiquiátricos.

O atropelamento chamou a atenção de dezenas de pessoas. Imagem: WhatsApp

Abertura do Natal em Lages é suspensa após atropelamento coletivo

A abertura das festividades de Natal em Lages, que teriam início nesta sexta-feira, foi suspensa pela prefeitura do município após o atropelamento das pessoas no calçadão. 

Chamado de Natal Felicidade, o evento, tradicional na cidade serrana, foi suspenso durante todo o fim de semana.
Na segunda-feira, a Prefeitura de Lages deve decidir qual a nova programação do evento.

Com informações do Diário Catarinense