Divulgado dados de emprego/desemprego em Canoinhas em novembro

Este foi o primeiro mês de registro de vagas do CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - após a reforma trabalhista ter entrado em vigor, no dia 11 de novembro.
O saldo foi negativo no país: desapareceram 12,3 mil postos de trabalho.
Em Canoinhas, depois de quatro meses no vermelho, sem gerar novos postos de trabalho, novembro registrou saldo positivo.

No mês, a variação foi de 0,71%. Isto gerou saldo de 71 novas vagas, mesmo tendo 270 trabalhadores demitidos no mês de novembro. Em outubro foram 302 demissões.


O setor que mais contratou foi o de Vendedor de Comércio Varejista, com 53 admissões. Mas também o de maior demissões: 21 trabalhadores do comércio foram demitidos em novembro.

Veja dados do mês de novembro e o cumulativo do ano, em Canoinhas e cidades vizinhas (com mais de 30 mil habitantes).
* O saldo refere-se ao resultado entre admissões e demissões, ou seja, o número efetivo de novas vagas criadas nos municípios.

Novembro No ano
Canoinhas 
Saldo=  +71
Variação= 0,71%
Canoinhas 
Saldo=  +232
Variação= 2,35%
Mafra
Saldo=+307
Variação= +2,55%
Mafra
Saldo=+1.451
Variação= +13,30%
Porto União
Saldo= +52
Variação= +0,97%
Porto União
Saldo= +143
Variação= +2,71%
Rio Negrinho
Saldo= +30
Variação= +0,27%
Rio Negrinho
Saldo= +382
Variação= +3,55%
São Bento do Sul
Saldo= +44
Variação= +0,17%
São Bento do Sul
Saldo= +160
Variação= +0,63%

Variação em municípios com menos de 30 mil habitantes/Novembro 2017 

Major Vieira
Saldo: +14
Três Barras
Saldo: +41
Bela Vista do Toldo
Saldo: 0
Irineópolis
Saldo: +1
Itaiópolis
Saldo: +16
Papanduva
Saldo: +66
Monte Castelo
Saldo: +19
Timbó Grande
Saldo: -1

Entre as cidades de Santa Catarina, Florianópolis teve o melhor desempenho de novembro, com 1.190 novos postos de trabalho, seguida por Joinville (513) e Balneário Camboriú (407). Indaial teve o pior resultado, com 128 postos de trabalho fechados.

Veja aqui dados relativos ao mês de outubro de 2017.

Fonte: Cadastro Geral de Empregados e Desempregados-CAGED- e Ministério do 
Trabalho