Sem médico para atendê-lo, paciente revoltado danifica UPA em Florianópolis

Um homem procurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Florianópolis na madrugada de quarta-feira (29), queixando-se de formigamento e falta de ar.  Ele foi atendido na triagem e colocado em uma maca, mas exigia o atendimento de um médico.

No plantão havia somente um cirurgião e dois pediatras. O homem revoltou-se, levantou da maca e começou a danificar o ambulatório.

Paciente derrubou equipamentos e materiais de UPA / Divulgação
Uma maca, material de consumo e equipamentos foram quebrados. A Polícia Militar chegou a ser acionada, já que os funcionários também foram ameaçados. Entretanto, a unidade optou por não prestar queixa contra o paciente, que foi medicado e liberado.

Em nota, a Secretaria de Saúde disse que os três clínicos escalados para o plantão apresentaram atestado médico

Três médicos que estavam de plantão apresentaram atestado médico/Divulgação
"Alguém que chega em um lugar e não é atendido causa raiva. As pessoas estão se revoltando contra um serviço", disse o funcionário.
Segundo ele, além da falta de clínicos gerais, também faltam pediatras em vários plantões.

"Eles estão colocando menos médicos na escala. Além disso, não estão ficando médicos de sobreaviso, que são justamente aqueles pagos para remanejar nestas situações", explicou.

A prefeitura afirmou que publicou um edital de contratação que fará a suplementação dos plantões nas UPAs do município nessa temporada.